Gerenciador de acesso versus gerenciador de senhas: qual é o melhor?

Views: 122
0 0
Read Time:5 Minute, 28 Second

Por David Muniz

O gerenciamento de identidades é a chave para uma estratégia forte de segurança cibernética. Aprenda a diferença entre gerenciamento de acesso privilegiado e um gerenciador de senhas e veja por que uma solução poderosa pode fazer toda a diferença.

Num mundo digital em constante mudança, a proteção de senhas e a gestão de identidades são componentes vitais de uma forte estratégia de segurança cibernética. À medida que empresas de todos os tamanhos enfrentam ameaças cibernéticas crescentes, é crucial compreender as ferramentas disponíveis para proteger os seus dados vulneráveis.

49% das violações de dados incluem credenciais roubadas, de acordo com o Relatório de Investigações de Violação de Dados de 2023 da Verizon.

Um dilema comum que muitas empresas enfrentam é compreender a distinção entre Gestão de Acesso Privilegiado (PAM) e um gerenciador de senhas. Embora ambos tenham a sua função de proteger o acesso a sistemas e dados, eles servem propósitos muito diferentes.

Neste artigo, detalharemos as distinções entre software de gerenciamento de acesso privilegiado e software de gerenciamento de senhas, enfatizando que, embora um cofre de senhas possa ser uma ferramenta valiosa, o PAM é a escolha superior para equipes de TI e tecnologia.

O que é Gestão de Acesso Privilegiado (PAM)?

Gestão de Acesso Privilegiado, ou Privileged Access Management (PAM), em inglês, é uma solução abrangente de cibersegurança que oferece total controle e segurança no gerenciamento de acesso a sistemas críticos e dados confidenciais. 

O PAM vai além do escopo das melhores ferramentas de gerenciamento de senhas, fornecendo às organizações a capacidade não apenas de gerenciar senhas, mas também de uma infinidade de outras contas e credenciais privilegiadas.

As melhores soluções PAM cobrem todo o ciclo de vida do acesso privilegiado: gestão de identidade, gestão de acesso privilegiado e auditoria de todas as atividades realizadas na sessão privilegiada.

‍O que é um gerenciador de senhas?

Um gerenciador de senhas é uma ferramenta projetada principalmente para usuários individuais armazenarem e gerenciarem suas credenciais de login. Embora sirva a um propósito valioso para a segurança online pessoal, é insuficiente quando se trata de atender às necessidades complexas das equipes de TI e segurança.

Os gerenciadores de senhas atuam essencialmente como cofres digitais para armazenar senhas, oferecendo conveniência, mas sem os recursos de segurança abrangentes necessários no cenário atual de ameaças cibernéticas.

Solução PAM vs Gerenciador de Senhas

Agora que você sabe o que cada solução faz, vamos nos aprofundar nas principais diferenças que diferenciam o PAM dos gerenciadores de senhas tradicionais:

1. Solução All-in-One 

Os gerenciadores de senhas empresariais podem fornecer recursos básicos de armazenamento de senhas, mas não incluem o espectro mais amplo de contas privilegiadas e ativos confidenciais que também exigem proteção.

As soluções PAM, por outro lado, são projetadas para monitorar, gerenciar e controlar o acesso a todas as contas e credenciais privilegiadas, incluindo H2M (Humanos para Máquinas) e M2M (Máquinas para Máquinas). Essa abordagem abrangente inclui fluxos de trabalho de aprovação, mecanismos de trabalho robustos para rotação e descoberta de senhas e gerenciamento de sessões com gravação.

Com o PAM, as organizações podem gerenciar contas com segurança, implementar o princípio do menor privilégio, reforçar os controles de permissões e fornecer acesso remoto seguro, tudo em uma solução única e integrada.

2. Leva em conta o fator humano

Além das ameaças externas, pessoas mal intencionadas e comportamentos inseguros por parte dos funcionários representam um risco significativo para a segurança de contas privilegiadas. Os gerenciadores de senhas geralmente dependem de usuários individuais para configurar, manter e usar o aplicativo de forma diligente.

Por outro lado, as soluções PAM empresariais transferem a responsabilidade para a equipe de TI, que assume a tarefa de configurar e manter a segurança das senhas corporativas. Essa abordagem mitiga o risco associado à negligência do usuário e garante que a segurança das senhas continue sendo uma prioridade.

3. Garante Zero Trust

O modelo de segurança Zero Trust, baseado no princípio “nunca confie, sempre verifique”, é uma abordagem moderna à segurança cibernética. Os gerenciadores de senhas não têm a visibilidade e o controle necessários para aderir aos princípios de Zero Trust, tornando um desafio proteger dados confidenciais e atender aos requisitos regulatórios.

As soluções Enterprise PAM descobrem e gerenciam continuamente todas as contas privilegiadas e senhas associadas em toda a organização. Eles fornecem supervisão centralizada, incluindo gerenciamento de sessões e monitoramento do comportamento de contas privilegiadas, atendendo às altas demandas do modelo Zero Trust.

4. Auditorias para compliance de segurança

A conformidade com as regulamentações do setor e os requisitos de auditoria é essencial para organizações de vários setores. As ferramentas de gerenciamento de senhas geralmente carecem de recursos cruciais, como registros de auditoria imutáveis, relatórios personalizáveis ​​e monitoramento ou gravação de sessões.

Por outro lado, as soluções empresariais PAM oferecem recursos robustos de gravação de sessões, facilitando a análise forense e gerando relatórios de conformidade que atendem aos requisitos rigorosos dos auditores. O PAM garante que os gestores possam monitorar o acesso dos administradores de forma abrangente, proporcionando transparência e responsabilidade.

5. Feito para escalabilidade

Embora os gerenciadores de senhas empresariais possam servir como uma opção inicial econômica para segurança de credenciais privilegiadas, a maioria das organizações os supera rapidamente. Essas ferramentas carecem de automação e relatórios avançados, o que as torna inadequadas à medida que as organizações se expandem.

O software PAM é feito sob medida para escalabilidade, enfrentando os desafios impostos pela expansão do sistema e pelas múltiplas tecnologias desconectadas. As ferramentas PAM integram-se perfeitamente com ferramentas essenciais de TI, como soluções de gerenciamento de informações e eventos de segurança (SIEM), simplificando o gerenciamento e os relatórios de segurança.

‍Então, qual é o melhor: gerenciamento de acesso privilegiado ou gerenciador de senhas?

Embora os gerenciadores de senhas ofereçam conveniência e segurança pessoal online, o Privileged Access Management (PAM) se destaca como a melhor escolha para equipes de TI e tecnologia que buscam uma solução abrangente de segurança cibernética. 

O PAM fornece uma abordagem abrangente, contabilizando erros humanos, aderindo ao modelo Zero Trust, garantindo conformidade e auditoria e oferecendo escalabilidade para as necessidades crescentes das organizações. Numa era em que as ameaças cibernéticas continuam a evoluir, as organizações devem priorizar a adoção de soluções PAM robustas para proteger eficazmente os seus ativos críticos.

‍Lembre-se, quando se trata de proteger a sua organização contra ameaças cibernéticas, o PAM não é apenas uma escolha; é uma necessidade.

Esse artigo tem informações retiradas do blog da senhasegura. A Neotel é parceira da senhasegurae, para mais informações sobre as soluções e serviços da empresa, entre em contato com a gente.

POSTS RELACIONADOS