Cibersegurança: Como Manter Seu Site Seguro De Invasões e Quebras Operacionais

Views: 385
0 0
Read Time:5 Minute, 27 Second

Proteger computadores e serviços de ataques externos, corrompimento de arquivos, invasões, entre outras práticas que podem comprometer a integridade de tais arquivos, é o que chamamos de cibersegurança.

Principalmente se você é um empresário e possui um site para seu negócio, entender sobre este assunto é crucial.

Hoje em dia, para tomarmos as decisões corretas e aumentarmos a lucratividade do nosso negócio, precisamos estar sempre de olho nas métricas e nos dados coletados dos nossos clientes. Para que isso seja uma realidade, e que não exponhamos nosso público, precisamos entender e investir em cibersegurança.

Por isso, fizemos este artigo que te permite conhecer mais sobre o conceito e como aplicar as melhores práticas no seu dia-a-dia, garantindo um ambiente de trabalho e atendimento ao cliente mais seguro e acolhedor. Confira.

O que é cibersegurança?

Proteger seu sistema de ataques é o que definimos como cibersegurança, seja seu sistema funcional em tablets, celulares, desktops ou notebooks.

A segurança da tecnologia da informação (cibersegurança) é um assunto complexo, e que merece imensa atenção. Afinal de contas, os dados dos usuários-clientes são posses de alto valor para um empresário, pois demonstram a confiança destes usuários quanto ao modelo de negócio ao qual ele se identifica como cliente, e são cruciais para as tomadas de decisão para marketing.

Sendo assim, é de total responsabilidade do empreendedor proteger tais dados.

Além da responsabilidade, também existe o fator interesse. Quando se possui números de celulares, e-mails, entre outros, é possível entrar em contato fazendo ofertas personalizadas e com maiores chances de conversão. Estes dados não devem cair em mãos erradas – ou nas mãos dos competidores – , ou, de alguma forma, seu negócio será prejudicado.

Por fim, o assunto é tão crucial e complexo que se divide em diversos tópicos:

  • Segurança de rede
  • Segurança de aplicativos
  • Segurança de dados
  • Recuperação de danos

Abordaremos cada um deles, além de, também, como você poderá manter a cibersegurança do seu negócio impecável em cada uma destas áreas.

Segurança de Rede

Quando vários funcionários acessam diversos sites ao mesmo tempo, fica complicado imaginar que nenhum deles irá comprometer a segurança do seu negócio, certo?

Errado! Você pode controlar as permissões de acesso e negar os computadores secundários a acessar inúmeras pastas e permissões. Dessa maneira, o máximo que irá acontecer é algum funcionário prejudicar sua própria máquina. Além disso, no geral, você terá bloqueado várias funções para que os computadores profissionais apenas funcionem para o trabalho.

Evite ceder a permissão de instalação de novos aplicativos e lembre-se de bloquear sites de acesso duvidoso ou popular que não são relevantes para a função. Dependendo da sua organização, é até possível – e recomendável – banir o uso de pen drives para que, mesmo que um funcionário desrespeite a norma da empresa, ele não consiga acessar dados em um disco rígido externo de maneira alguma.

Por fim, tenha a certeza de que o seu serviço de hospedagem oferece um certificado SSL (secure sockets layers). Esta tecnologia permite que seu site tenha um endereço criptografado e protegido pela tecnologia do serviço de hospedagem, garantindo mais de 200x mais segurança para seu negócio, principalmente em momentos como transações e a utilização do banco de dados.

Segurança de aplicativos

Segurança de aplicativos são as medidas adotadas para impedir que dados e/ou códigos que compõem o aplicativo sejam roubados ou clonados.

Tais medidas normalmente envolvem software e hardware concomitantemente, o que torna a atividade bastante complexa e cara para o empresário investir. Porém, sem ela não  há como rodar aplicativos de maneira profissional.

Se for realizar a contratação de um software ou uma equipe para desenvolver um software próprio, questione sobre a segurança do aplicativo e avalie as vantagens que lhe serão oferecidas.

Segurança de dados

Tanto de um banco de dados quanto em relação à captação maliciosa ou abusiva contra um usuário, a segurança de dados tem como objetivo evitar que haja violações nesses aspectos.

Bons serviços de hospedagem irão oferecer inúmeras maneiras de proteger o banco de dados para um empresário, porém, a proteção do consumidor/usuário ainda é bastante frágil no Brasil.

As LGPD, leis gerais de proteção de dados, estão vigentes no Brasil apenas desde 2020 e muitos empresários nem sequer sabem sobre elas.

É crucial que todo e qualquer empresário entenda a relevância dessas diretrizes, pois elas não são apenas normas estatais que irão pesar como burocracia: são atualizações sobre um padrão de comportamento e relação saudável via internet, que são até mesmo seguidas pelas práticas mais bem sucedidas atualmente do marketing digital.

Atualize-se e preze pela responsabilidade.

Recuperação de danos

As medidas de recuperação de danos da nossa sociedade, seja no ramo virtual ou pessoal, não costumam ser compensadoras para a vítima e tendem a focar muito mais na identificação do malfeitor para puni-lo e/ou reeducá-lo. 

Especialmente pela natureza anônima e virtual da internet, porém, é muito mais difícil identificar quem comete um cibercrime do que um crime pessoalmente.

Portanto, você deve ter, primeiramente, em mente, que o seu maior foco é evitar que os danos ocorram. Se chegar ao ponto de você precisar contar com o recurso de recuperação de danos, muito provavelmente você terá grandes perdas, mesmo que parte dos seus arquivos/dados sejam recuperados.

Quando aplicar cibersegurança?

Não espere acontecer com você para começar a investir! Por lei, a manutenção de um banco de dados é responsabilidade do empresário, dono do site, por onde as informações foram coletadas. Ou seja, se você é um empresário, mesmo que a falha de segurança tenha sido culpa do servidor do seu provedor, a responsabilidade legal será sua.

E uma invasão e extravio de dados pode te deixar muito mal perante seus clientes – o que terá impactos legais e obviamente financeiros também.

Como aplicar cibersegurança?

Busque por empresas referência no mercado e que tenham um histórico forte de investimentos em cibersegurança. Além disso, dê prioridade para empresas modernas, que tem em sua filosofia a visão de se atualizar constantemente. Afinal de contas, esta característica é mais do que necessária para lidar com hackers e afins.

Por fim, lembre-se que investimento em cibersegurança não é um custo exatamente: é um investimento necessário para proporcionar uma experiência saudável para seu cliente.

Sendo assim, não esqueça de mencionar entre os valores de sua empresa que a cibersegurança é uma das suas prioridades. Seus clientes comprarão esta filosofia como um grande diferencial, o que acabará fortalecendo a efetividade dos resultados dos esforços de marketing da sua marca.

Previous post Ransomware atinge a Inetum, fornecedora de serviços de TI francesa
Next post Prefeituras de Crato e Juazeiro sofrem ataques hacker nos sites oficias e Instagram

Deixe um comentário