Como Proteger um Site: Um Guia para Pequenas Empresas

Views: 18
0 0
Read Time:11 Minute, 24 Second

Entre as empresas globais que a Hiscox classifica como especialistas (com base em seu modelo de prontidão cibernética), 36% relatam seu site como o primeiro ponto de entrada para atacantes. Vamos detalhar 10 riscos comuns de segurança do site e 10 dicas de como proteger seu site sem quebrar o banco

Há poucas coisas piores do que sentar para trabalhar de manhã e perceber que seu site foi hackeado da noite para o dia. Como se perder vendas não fosse ruim o suficiente, ter um site hackeado também significa que os dados confidenciais de seus clientes correm o risco de comprometimento e roubo! Mas seus problemas não terminam aí. Quando alguém hackeia seu site, isso também causa uma série de outros problemas, incluindo:

  • Hackers usando seu site para realizar campanhas de phishing ou espalhar malware,
  • Seu site está sendo colocado na lista de blocos (ou seja, na lista negra) pelo Google devido às atividades dos hackers,
  • Seus rankings nos mecanismos de busca caíram,
  • Clientes perdendo a confiança em sua marca, e
  • Enfrentando ações legais e multas e penalidades de descumprimento dos reguladores.

Escusado será dizer que nenhuma quantidade de café vai melhorar as coisas. Mas esse é o tipo de situação em que saber como proteger um site — ou, mais especificamente, como proteger SEU site — antes do tempo joga a seu favor, evitando que o problema aconteça em primeiro lugar.

Como Proteger Seu Site: Esteja Preparado Para os Riscos de Segurança Mais Prováveis

Quando se trata de proteger sua casa, qual é a maior ameaça — um ataque alienígena ou um ladrão humano? Embora seja teoricamente possível que alienígenas possam atacar, o cenário mais provável é que algum ser humano — alguém que você conhece ou um estranho — seja o único tentando encontrar uma maneira de entrar.

Talvez seu cônjuge se esqueça de trancar a porta quando for trabalhar. Ou, talvez, você goste de manter uma chave reserva escondida sob o tapete de boas-vindas da frente. Ambas as situações são exemplos de vulnerabilidades de segurança que um invasor pode explorar para entrar facilmente em sua casa, porque eles podem simplesmente abrir a porta ou recuperar a chave debaixo do tapete para obter acesso.

Este mesmo conceito se aplica à segurança do site. Hackers maliciosos e outros cibercriminosos estão constantemente procurando maneiras de obter acesso aos sites das empresas. A melhor maneira de proteger e proteger seu site contra ataques cibernéticos e violações de dados é mitigar essas vulnerabilidades antes que elas possam ser exploradas.

Infelizmente, dados recentes mostram que muitas pequenas empresas estão excessivamente confiantes sobre a segurança de seus sites. Pesquisas da CNBC e Momentive mostram algumas descobertas perturbadoras:

  • Mais da metade (56%) dos proprietários de pequenas empresas dizem que não estão preocupados com a invasão de seus sites nos próximos 12 meses,
  • A maioria (59%) diz ter certeza de que pode “resolver rapidamente qualquer ataque cibernético”, mas
  • Apenas 28% dos entrevistados da pesquisa de pequenas empresas indicam que têm um plano de resposta em vigor para quando a porcaria atinge o ventilador.

Embora ter alguma confiança seja saudável, estar excessivamente confiante em algumas áreas pode ser um prejuízo. Os empresários precisam saber como proteger um site de forma rápida e eficiente sem quebrar o banco. Mas isso é difícil de fazer se você não sabe contra quais ameaças está tentando defender seu site…

10 Riscos Comuns de Segurança do Site Que Podem Arruinar o Seu Dia

Reunimos uma lista dos dez riscos de segurança mais comuns para 2021. Esta lista é baseada em estudos que realizamos, bem como em dados dos seguintes especialistas do setor:

Mas simplesmente listar essas ameaças comuns à segurança não é suficiente — também reunimos uma lista de métodos de como proteger seu site e aplicativos da web contra elas.

Risco(s)DescriçãoComo Proteger Seu Site
Vulnerabilidades ConhecidasVulnerabilidades são a porta de entrada para o seu mundo. Executando versões, plugins e temas CMS desatualizados (por exemplo, vulnerabilidades do WordPress são um dos maiores riscos nesta categoria).Execute testes diários de vulnerabilidadeRealize patches e atualizações regularesUse um firewall de aplicativos da web
Ataques de Compromisso de Login e CredencialHackers usam ataques de força bruta para adivinhar combinações de nome de usuário-senha ou usam credenciais comprometidas para invadir contas legítimas.Ofereça treinamento de conscientização de segurança (para evitar ataques de phishing)Habilitar autenticação multifatorialEmpregar um firewall de aplicativos da webUse HTTPS em todas as páginasDefina limites de tentativa de login
Acesso irrestrito do usuárioNão limitar os privilégios de acesso apenas àqueles que precisam (pelo período mínimo) expande a superfície de ataque do seu site.Implemente controles de acesso rigorososSiga as melhores práticas de gerenciamento de identidade e usuáriosDocumente e aplique políticas e procedimentos de segurança
Configurações incorretas de segurança e dados não criptografadosPor exemplo, habilitar o acesso ao banco de dados sem senha ou não criptografar corretamente dados confidenciais.Forneça treinamento obrigatório de conscientização sobre segurançaRealize testes regulares de vulnerabilidade do siteUtilize um firewall confiável de aplicativos da webUse criptografia de dados para proteger os dados em repouso e em trânsito
Ataques de Script entre Sites (XSS)Ataques baseados em JavaScript que podem assumir contas, espalhar malware, etc.Ofereça treinamento obrigatório de conscientização sobre segurançaRealize testes regulares de vulnerabilidadeUse um firewall de aplicativos da web
Ataques de InjeçãoAplicativos e sites da Web são vulneráveis a ataques de injeção de SQL, que permitem que bandidos roubem dados de seus bancos de dados, façam login em contas de administrador, etc.Ative o firewall do seu aplicativo da webExecute testes regulares de vulnerabilidade em seu siteImplemente políticas e procedimentos de segurança que descrevam as etapas de segurança a serem implementadas durante o desenvolvimento
Falhas de Registro de SegurançaO registro de segurança é fundamental para ajudá-lo a rastrear, identificar e responder a eventos de segurança rapidamente para minimizar danos.Ative o registro e monitoramento de firewall de aplicativos da webExecute backups diários do site
Backdoors e Outros MalwaresInstalar malware ou um shell da web em seu site dá aos invasores controle total do seu site.Realize a verificação diária de malwareUse um firewall de aplicativos da webInspecione seu código e arquivosExecute atualizações e patches regulares
Ataques DDoSOs ataques DDoS visam sobrecarregar seus servidores web com solicitações ilegítimas para que eles não possam lidar com solicitações legítimas de seus clientes ou de outros usuários.Empregue um firewall de aplicativos da web para detectar e bloquear solicitaçõesImplemente uma rede de entrega de conteúdo (CDN)
Bots ruinsBots maliciosos são dispositivos controlados que criam uma ladainha de problemas para proprietários de sites e clientes propagando spam, enviando e-mails de phishing e realizando pedidos maliciosos.Use um firewall de aplicativos da web

10 dicas de como proteger seu site contra ameaças relacionadas à Web

Tomar medidas para proteger seu site contra essas ameaças à segurança não precisa ser um processo que consome tudo. Vamos detalhar algumas das coisas que você pode fazer para reduzir as chances de sua empresa fazer manchetes por cair em um ataque cibernético.

1. Use um Firewall de Aplicativos Web

Um firewall de aplicativos da web (WAF) é um tipo de software de segurança (instalado no seu servidor web ou CDN) que inspeciona as solicitações de acesso antes que elas cheguem ao seu site. Se a solicitação for maliciosa, o WAF a bloqueia imediatamente, o que ajuda você a impedir hackers e bots maliciosos em suas trilhas.

Dica profissional: Escolha um firewall de aplicativos da web totalmente gerenciado, onde as regras sejam atualizadas regularmente para bloquear as ameaças mais recentes.

2. Use uma Rede de Entrega de Conteúdo (CDN)

Usar uma rede confiável de entrega de conteúdo é essencial do ponto de vista da segurança e usabilidade. Um CDN é uma ótima ferramenta que ajuda a proteger seu(s) servidor(es) web contra ataques DDoS, além de melhorar o desempenho do seu site, reduzindo a latência. É a vantagem de “dois pássaros, uma pedra” — ou até mesmo “três pássaros, uma pedra” se você usar um CDN que também vem equipado com um WAF.

Dica profissional: Escolha uma rede de entrega de conteúdo totalmente gerenciada e confiável que forneça recursos de análise e relatórios.

3. Use a Criptografia para Proteger Seu Site e Dados Armazenados

A criptografia é fundamental para manter seus dados e conexões seguros enquanto estão em trânsito e em repouso. Para proteger as comunicações entre os clientes e seu site (ou seja, em trânsito), é essencial forçar HTTPS em todas as páginas. Instalar um certificado SSL/TLS em seu site garante que seus visitantes estejam protegidos contra ataques inseguros de cookies, roubo de senha e outros riscos.

Certifique-se também de criptografar todos os dados confidenciais antes de enviá-los para a nuvem. Isso ajuda você a proteger seus dados enquanto eles estão “em repouso” — ou seja, sentado em um servidor.

Dica profissional: Quer saber como proteger os subdomínios do seu site? Um certificado SSL curinga permite que você proteja subdomínios ilimitados (em um único nível) por um preço fixo.

4. Documente as Políticas e Procedimentos de Segurança do Seu Site

Crie e aplique políticas e procedimentos de segurança cibernética dentro da sua empresa. Esses documentos são recursos que ajudam seus administradores e usuários a manter sua empresa segura.

Dica profissional: Revise essas políticas e documentos processuais regularmente para garantir que eles atendam continuamente às necessidades em constante mudança da sua organização.

5. Execute Testes Diários de Vulnerabilidade do Site

Uma das maneiras mais eficazes de proteger seu site contra explorações é detectar e corrigir as falhas de segurança (vulnerabilidades) que as levam a elas. (O truque é fazê-lo antes que um hacker os encontre!) Um passo na direção certa é configurar a verificação diária de vulnerabilidades para garantir que seu site permaneça seguro.

Dica profissional: Idealmente, você deve escolher um scanner de vulnerabilidades que suporte especificamente a plataforma do seu site (por exemplo, WordPress ou Magento).

6. Execute Verificações Diárias de Malware para Encontrar e Remover Software Malicioso

Verificar seu site todos os dias em busca de malware pode parecer repetitivo, mas é um passo crucial para manter seu site seguro. Se algo malicioso conseguir passar por suas outras defesas, você precisa encontrá-lo e removê-lo imediatamente para mitigar o dano que causa.

Dica profissional: Use um scanner de malware que digitalize seu código-fonte e páginas públicas. Scanner que verifica apenas um ou outro perderá algum malware, o que deixa você e seu site vulneráveis.

7. Defina Controles de Acesso do Usuário e Restringir Privilégios

O gerenciamento e os controles de acesso do usuário são críticos e devem ser algo que você cobre em detalhes nos documentos da política de segurança da sua organização. Trata-se de garantir que apenas usuários autorizados e verificados tenham acesso aos seus recursos seguros (por exemplo, o painel de administração, bancos de dados e backups do seu site).

Dica profissional: Siga o princípio do menor privilégio (PoLP) para garantir que o acesso seja restrito apenas aos usuários que exigem que ele execute tarefas específicas pelo período mínimo de tempo.

8. Habilitar Autenticação Multifatorial (MFA)

Pode ser irritante, mas a autenticação multifatorial é uma ótima maneira de impedir o acesso não autorizado às suas contas. Mesmo que um hacker comprometa sua senha, ele não poderá acessar sua conta sem ter acesso ao seu segundo fator de segurança. O tipo mais comum de autenticação multifatorial é uma senha única (OTP), que é enviada para o seu e-mail ou telefone.

Outra opção mais fácil de usar é implementar autenticação baseada em certificado. Basta instalar um certificado no seu dispositivo (ou dispositivos de usuários privilegiados) e você (ou eles) pode acessar recursos seguros sem precisar digitar outra senha ou OTP.

Dica profissional: Você pode implementar o MFA usando código personalizado, seu WAF ou até mesmo um plug-in de site (por exemplo, para sites WordPress).

9. Implemente Treinamento Regular de Conscientização sobre Segurança para Todos os Funcionários

Seus funcionários são uma das linhas de defesa mais importantes contra hackers. É preciso apenas um funcionário que caia em um e-mail malicioso para fazer as coisas irem para o lado. A melhor defesa é uma boa ofensa – armar seus funcionários com o conhecimento e o treinamento de que precisam para reconhecer e evitar táticas comuns como phishing e outras formas de engenharia social.

Dica profissional: Instituto Nacional de Padrão e Tecnologia (NIST) mantém um diretório de recursos de treinamento gratuitos.

10. Mantenha Backups Regulares do Seu Site

Embora o backup do seu site não seja um método de prevenção (já que na verdade não impedirá que coisas ruins aconteçam com o seu site), facilita muito a recuperação de situações devastadoras. E não importa se o problema do site foi causado por um hacker, uma atualização ruim ou o erro inocente de um funcionário — ter um backup atual do site permite que você coloque sua empresa de volta e funcionando muito mais cedo.

Dica profissional: Você pode configurar backups automáticos com SiteLock ou CodeGuard.

Como Proteger Seu Site da Maneira Fácil — Use SiteLock

Por que fragmentar a segurança cibernética do seu site usando soluções separadas quando você pode usar uma única ferramenta que cobre muitas dessas peças-chave? SiteLock é um serviço de segurança automatizado que facilita a proteção do seu site com:

  • Testes diários de vulnerabilidade,
  • Monitoramento diário da lista negra,
  • Patch automático de vulnerabilidade,
  • Firewall de aplicativos da Web,
  • Varredura e limpeza diárias de malware, e
  • Backups automáticos de sites.

O que torna essa ferramenta especialmente conveniente é que tudo está acessível em um painel fácil de usar. Chega de fazer malabarismos com ferramentas diferentes e alternar entre painéis!

FONTE: COMODO

Previous post eBook: Autenticação Biométrica para dummies
Next post 5G e computação de ponta liderarão uma revolução no desenvolvimento de aplicativos

Deixe um comentário