Entenda porque o Facebook, Instagram e WhatsApp ficaram fora do ar

Views: 70
0 0
Read Time:5 Minute, 39 Second

Na segunda-feira (04), o Facebook e seus subordinados, Instagram e WhatsApp, ficaram indisponíveis por cerca de seis a sete horas e as teorias envolvendo essa queda são muitas. Sem acesso às redes sociais, usuários foram as outras plataformas concorrentes, para expelir suas teorias, algumas bem informadas, outras que parecem ter sido criadas por redatores conspiratórios de fake news.

Uma das teorias que tenta explicar esse fenômeno é baseada em um artigo de agosto de 2021, que projeta um apocalipse da internet global por conta de tempestades solares. Pode ser que esse apocalipse ainda aconteça. No entanto, essa não é a justificativa oficial do Facebook para o caso.

Em um comunicado publicado no blog dos engenheiros do Facebook, na noite de segunda-feira (04), Santosh Janardhan, vice-presidente de infraestrutura do Facebook, explica que a queda dos serviços foi causada por uma alteração mal estudada na configuração dos roteadores internos, que gerenciam a comunicação entre os serviços e os servidores.

“Nossas equipes de engenharia aprenderam que as alterações de configuração nos roteadores de backbone que coordenam o tráfego de rede entre nossos data centers causaram problemas que interromperam essa comunicação. Essa interrupção no tráfego de rede teve um efeito cascata na maneira como nossos data centers se comunicam, interrompendo nossos serviços“, escreveu Janardhan.

Janardhan também garante que a queda dos sistemas não tem relação nenhuma com ataques cibercriminosos e que nenhum dado de usuário foi comprometido durante a queda. “Queremos deixar claro que não houve atividade mal-intencionada por trás dessa interrupção — sua causa raiz foi uma alteração de configuração defeituosa de nossa parte. Também não temos evidências de que os dados do usuário foram comprometidos como resultado deste tempo de inatividade“, conclui o executivo.

Embora Janardhan fale com propriedade, ele não explica os detalhes do caso e ainda diz que a empresa está trabalhando para entender melhor como tudo isso aconteceu. “Pedimos desculpas a todos os afetados e estamos trabalhando para entender mais sobre o que aconteceu hoje para podermos continuar a tornar nossa infraestrutura mais resiliente”, conclui.

Domínios do Facebook, do WhatsApp e do Instagram retornavam o erro 5xxx após uma requisição. Foto: The Hack.
Domínios do Facebook, do WhatsApp e do Instagram retornavam o erro 5xxx após uma requisição. Foto: The Hack.

O que dizem os especialistas?

Especialistas ouvidos pela imprensa internacional acreditam que a queda foi causada por um problema de roteamento do Border Gateway Protocol (BGP), que devolvia um erro de Domain Name System (DNS) para os usuários que tentavam acessar tanto os sites e os aplicativos dependentes desses domínios.

BGP são protocolos de roteadores, utilizados para conectar usuários aos serviços que querem acessar. Essa conexão é feita através de rotas, ou prefixos. Os servidores de DNS do Facebook utilizam prefixos próprios, gerenciados internamente pela própria empresa (ao invés de contratar serviços terceirizados). Quando uma uma rota BGP é removida, o serviço fica indisponível para qualquer usuário.

Em entrevista ao BleepingComputer, Giorgio Bonfiglio, gerente técnico na Amazon Web Services (AWS), explica que embora o Facebook não tenha fornecido nenhum detalhe sobre o caso, a indisponibilidade massiva parecia estar relacionada apenas aos DNS da empresa. No entanto, o problema se mostrou muito mais grave e mais difícil de corrigir, quando descobriram que vários prefixos de roteamento do Facebook desapareceram repentinamente das tabelas de roteamento BGPda internet.

Após a queda, o domínio facebook[.]com foi listado como disponível para compra em diversos sites de registro de domínios. No entanto, segundo o jornalista Brian Krebs, isso aconteceu graças aos sistemas automatizados que procuram por domínios que parecem estar expirados ou abandonados, mas isso não significa que o domínio do Facebook possa ser realmente vendido.

Serviço de registro de domínios indica Facebook[.]com como disponível para compra.
Serviço de registro de domínios indica Facebook[.]com como disponível para compra.

Mark Zuckerberg perde U$ 6 bilhões

Apenas algumas horas após a queda, o patrimônio de Mark Zuckerberg, CEO e fundador do Facebook caiu em mais de U$ 6 bilhões (R$ 32 bilhões), o que fez com que ele caísse uma posição na lista dos mais ricos do mundo segundo o índice Bloomberg de bilionários, dando seu lugar para Bill Gates e assumindo a quinta posição na lista.

No entanto, a divisão de imprensa do grupo Bloomberg explica que a queda de Zuckerberg no índice bilionário também pode ser justificada pelo depoimento de Frances Haugen, ex engenheira e cientista de dados do Facebook, que revelou à imprensa que um estudo interno da rede social identificou que o Facebook amplifica o ódio, a desinformação e o caos político na população geral, além de que nada é feito para mudar essa realidade.

Veja a entrevista de Frances Haugen no 60 Minutes:

Na segunda-feira (04), o Facebook e seus subordinados, Instagram e WhatsApp, ficaram indisponíveis por cerca de seis a sete horas e as teorias envolvendo essa queda são muitas. Sem acesso às redes sociais, usuários foram as outras plataformas concorrentes, para expelir suas teorias, algumas bem informadas, outras que parecem ter sido criadas por redatores conspiratórios de fake news.

Uma das teorias que tenta explicar esse fenômeno é baseada em um artigo de agosto de 2021, que projeta um apocalipse da internet global por conta de tempestades solares. Pode ser que esse apocalipse ainda aconteça. No entanto, essa não é a justificativa oficial do Facebook para o caso.

Em um comunicado publicado no blog dos engenheiros do Facebook, na noite de segunda-feira (04), Santosh Janardhan, vice-presidente de infraestrutura do Facebook, explica que a queda dos serviços foi causada por uma alteração mal estudada na configuração dos roteadores internos, que gerenciam a comunicação entre os serviços e os servidores.

“Nossas equipes de engenharia aprenderam que as alterações de configuração nos roteadores de backbone que coordenam o tráfego de rede entre nossos data centers causaram problemas que interromperam essa comunicação. Essa interrupção no tráfego de rede teve um efeito cascata na maneira como nossos data centers se comunicam, interrompendo nossos serviços“, escreveu Janardhan.

Janardhan também garante que a queda dos sistemas não tem relação nenhuma com ataques cibercriminosos e que nenhum dado de usuário foi comprometido durante a queda. “Queremos deixar claro que não houve atividade mal-intencionada por trás dessa interrupção — sua causa raiz foi uma alteração de configuração defeituosa de nossa parte. Também não temos evidências de que os dados do usuário foram comprometidos como resultado deste tempo de inatividade“, conclui o executivo.

Embora Janardhan fale com propriedade, ele não explica os detalhes do caso e ainda diz que a empresa está trabalhando para entender melhor como tudo isso aconteceu. “Pedimos desculpas a todos os afetados e estamos trabalhando para entender mais sobre o que aconteceu hoje para podermos continuar a tornar nossa infraestrutura mais resiliente”, conclui.

FONTE: THE HACK

Previous post Windows 11: conheça as novidades de segurança da nova versão do Windows
Next post Desenvolvedores de ransomware REvil adicionaram um backdoor para enganar afiliados

Deixe um comentário