Valor médio dos pagamentos por sequestro de dados sobe 82% no primeiro semestre

Views: 80
0 0
Read Time:1 Minute, 53 Second

O pagamento médio de ransomware subiu 82% e atingiu um recorde de US$ 570 mil no primeiro semestre de 2021. Os dados são da consultoria de cibersegurança Unit 42 e apontam que os cibercriminosos tem cobrado resgates maiores à medida que empregam táticas mais agressivas. O aumento ocorre depois que o pagamento médio no ano passado aumentou 171%, para mais de US$ 312 mil.

Outro problema é o aumento da “extorsão quádrupla”, uma tendência identificada pelos consultores da Unit 42 enquanto lidavam com dezenas de casos de ransomware no primeiro semestre deste ano. Os operadores de ransomware agora costumam usar até quatro técnicas para pressionar as vítimas a pagar:

Criptografia: as vítimas pagam para recuperar o acesso a dados embaralhados e sistemas de computador comprometidos que param de funcionar porque os arquivos principais são criptografados.

Roubo de dados: os hackers divulgam informações confidenciais se o resgate não for pago. (Essa tendência realmente decolou em 2020.)

Negação de serviço (DDoS): gangues de ransomware lançam ataques de negação de serviço que fecham os websites públicos da vítima.

Assédio: os cibercriminosos entram em contato com clientes, parceiros de negócios, funcionários e mídia para informar que a organização foi hackeada.

Embora seja raro para uma organização ser vítima de todas as quatro técnicas, a Unit 42 viu cada vez mais gangues de ransomware se envolverem em abordagens adicionais quando as vítimas não pagam após criptografia e roubo de dados. Esse é o dobro do número descrito no relatório passado.

A demanda média de resgate subiu 518% no primeiro semestre de 2021 para US$ 5,3 milhões – ante uma média de US$ 847 mil em 2020. Já o maior pedido de resgate de uma única vítima vista pelos consultores da empresa aumentou para US$ 50 milhões no primeiro semestre de 2021, de US$ 30 milhões no ano passado.

O maior pagamento confirmado, até agora neste ano, foram os US$ 11 milhões que a JBS SA divulgou após um ataque massivo em junho. No ano passado, o maior pagamento que observamos foi de US$ 10 milhões.

Os destaques do Relatório de Ameaças de Ransomware da Unit 42 de 2021 também incluem os perfis de algumas das gangues de ransomware mais lucrativas do mundo:

  • Mespinoza
  • REvil
  • Prometheus
  • Conti
  • DarkSide
  • Clop

FONTE: TI INSIDE

Previous post Microsoft Power Apps: falha de segurança expõe dados sensíveis da Ford, American Airlines e mais
Next post Adoção da nuvem traz desafios para proteção da identidade digital; especialista sugere soluções

Deixe um comentário