Tribunal de Justiça do Paraná sofre até 1,8 mil ciberataques por dia

Views: 89
0 0
Read Time:1 Minute, 9 Second

Cada vez mais baseado em dados, o Poder Judiciário é também alvo frequente de tentativas de ataques cibernéticos. Algumas delas bem sucedidas, como o passado recente mostrou nas invasões aos sistemas do Supremo Tribunal Federal, Superior de Justiça ou Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. 

Para o diretor do Departamento de Tecnologia da Informação do Tribunal de Justiça do Paraná, Marcelo Gobbo Dalla Déa, a pandemia turbinou o risco também no Judiciário. Em especial, porque mesmo com bons investimentos em infraestrutura, os tribunais padecem da mesmo elo fraco geral: cultura de segurança. 

“A pandemia aumentou a possibilidade de ataques porque o numero de conexões aumentou de forma geométrica. Os ataques ficaram maiores. Falou-se em 35 milhões de ataque no ano. Eu tenho 1,2 mil a 1,8 mil ataques por dia no Tribunal do Paraná”, afirmou Dalla Déa ao participar, nesta quinta, 5/8, da 9ª Edição do e-Fórum TIC na Justiça, realizado pela Network Eventos. 

“São até 1,8 mil ataques por dia. Não é por mês, não é por ano, não é por semestre. E tem de tudo, é via email, phishing, ransomware. Hoje a bola da vez é o ransomware. Vírus parece que tem moda também. O da moda é a captura de dados, criptografia e resgate. Não tem jeito. Precisa treinar a cultura”, completou. 

FONTE: CONVERGENCIA DIGITAL

Previous post Hacker invade sistema da Justiça Federal de SP e altera sentença em processo
Next post Os EUA pedem que Amazon, Google e Microsoft ajudem a combater ransomware e outras ameaças cibernéticas

Deixe um comentário