Check Point Software Technologies alerta para ações básicas contra o malware LemonDuck

Views: 77
0 0
Read Time:1 Minute, 35 Second

Claudio Bannwart, diretor regional da Check Point Software Brasil, comenta sobre evolução deste criptominerador e reforça que as organizações devem sempre aplicar as correções de sistemas operacionais em tempo hábil.

Check Point Software Technologies alerta para ações básicas contra o malware LemonDuck

Os malwares estão cada vez mais agressivos e sofisticados. Agora, atingem tanto Linux quanto Windows e não param de surgir novidades quando o assunto é cibercrime. Assim, a Check Point® Software Technologies Ltd, uma fornecedora líder de soluções de cibersegurança global, reforça a atenção para com os malwares que retornam atualizados e para uso mais agressivo por parte dos cibercriminosos. Como se não bastassem os novos malwares, os antigos são reinventados e continuam fazendo vítimas. Sendo assim, a Check Point Software Technologies alerta para ações básicas contra o malware LemonDuck.

O malware em questão aqui é o LemonDuck, um criptominerador novamente em ascensão capaz de atacar PCs com os sistemas operacionais Windows e Linux. Segundo recente alerta feito pela equipe Microsoft 365 Defender Threat Intelligence, o LemonDuck evoluiu para um malware altamente sofisticado que visa organizações com vulnerabilidades antigas não corrigidas em seus sistemas.  

Check Point Software Technologies alerta para ações básicas contra o malware LemonDuck

Check Point Software Technologies alerta para ações básicas contra o malware LemonDuck

Claudio Bannwart, diretor regional da Check Point Software Brasil, enfatiza ações primárias sobre o LemonDuck que, entre os países atualmente afetados, estão Rússia, Alemanha, Reino Unido, Índia e China. 

O retorno do malware LemonDuck nos lembra que não existe vulnerabilidade desaparecendo para sempre, pois, na verdade, muitas vezes esses malwares voltam evoluídos com a capacidade de causar mais danos. As tecnologias de segurança baseadas em assinaturas, como antivírus e sistemas de prevenção de intrusão (IPS), só podem sustentar esse número de assinaturas com base no cenário de ameaças atual. Assim, é importante que as empresas se certifiquem de que seus sistemas operacionais sejam corrigidos em tempo hábil, bem como de que devem descontinuar sistemas que usam software desatualizado ou sem manutenção, incluindo os sistemas operacionais.

FONTE: SEMPRE UPDATE

Previous post Empresa de TI vítima de ciberataque nos EUA diz ter chave de desbloqueio de dados, mas que não pagou pelo resgate
Next post Segurança digital: não há inovação que funcione sem ela

Deixe um comentário