Estudo global da Fico aponta que 59% das empresas estão despreparadas para lidar com fraudes virtuais durante a pandemia

Views: 103
0 0
Read Time:1 Minute, 12 Second

61% dos entrevistados também citaram que o trabalho remoto teve um grande impacto na prevenção efetiva de fraudes e crimes financeiros em suas organizações

As atuais tecnologias antifraude foram insuficientes para 59% das companhias do mundo se adaptarem às mudanças no comportamento do consumidor provocadas pela pandemia. Esse é um dos resultados de um levantamento global feito pela empresa de pesquisas Omdia em parceria com a Fico, fornecedora de software de decisão e análise preditiva.

De acordo com os participantes, os principais desafios são a velocidade para implementar novos modelos (61%), atualizar as plataformas existentes (57%), o desempenho das atuais plataformas (51%), o uso de vários sistemas em processos operacionais (46%) e o custo dos sistemas de tecnologia (41%). 

De acordo com a Fico, os sistemas de detecção de fraudes mais antigos não conseguiram se adaptar rápido o suficiente às mudanças no comportamento do consumidor. Isso gerou um aumento do número de falsos positivos, impactando a experiência do cliente final e resultados corporativos. 

Os resultados da pesquisa mostram as vulnerabilidades causadas por se ter um software fragmentado e frequentemente desatualizado para gerenciar fraudes e crimes financeiros num ambiente totalmente digital, destacando lacunas em flexibilidade, eficiência e análise de dados, destacou a empresa. 

A maioria dos executivos entrevistados (61%) também disse que o trabalho remoto teve um grande impacto na prevenção efetiva de fraudes e crimes financeiros em suas organizações durante os últimos 12 meses. 

FONTE: IP NEWS

Previous post Google lança tecnologia para aumentar a segurança de dados criptografados
Next post Embratel fornecerá cibersegurança para empresa de gestão de riscos logísticos

Deixe um comentário