Fitch Ratings alerta empresas para perda de valor após incidente cibernético

Views: 48
0 0
Read Time:1 Minute, 52 Second

Alerta foi dirigido a empresas de água e esgoto: sua classificação agora incorpora a resiliência para administrar inclusive ataques cibernéticos

A Fitch Ratings publicou na semana passada um alerta para o “risco material” nas concessionárias de água e esgoto por causa de ataques cibernéticos – que também podem afetar sua capacidade de pagar dívidas. A Fitch é uma das três grandes agências globais de classificação de crédito (as outras duas são a Moody’s e a Standard & Poor’s).

A agência fez uma avaliação da resiliência das concessionárias americanas de água e esgoto em eventos inesperados, incluindo ataques cibernéticos, “que podem representar riscos financeiros e operacionais, e até mesmo a qualidade de crédito da infraestrutura crítica”. No alerta, a empresa avisa que “o gerenciamento e a governança normalmente são neutros para o crédito, mas podem ser considerados negativos se as concessionárias não tiverem capacidade para gerenciar adequadamente o risco cibernético ou se houver preocupações relacionadas à transparência, comunicação ou danos à reputação após um ataque cibernético”.

O alerta acrescenta que “custos inesperados relacionados a violações cibernéticas podem enfraquecer as métricas de liquidez e restringir a avaliação do perfil financeiro geral de uma concessionária de acordo com os critérios da Fitch. Esforços de emergência para combater ataques cibernéticos podem reduzir as reservas de caixa e / ou aumentar as despesas operacionais, diminuindo os fundos disponíveis para o serviço da dívida. O financiamento de dívida imprevisto para apoiar a infraestrutura cibernética ou capitalizar perdas cibernéticas também pode enfraquecer os indicadores de alavancagem”.

Finalmente, a agência observa: “As violações cibernéticas também podem apresentar desafios à capacidade de uma concessionária de preservar a geração de receita e recuperar custos em tempo hábil. A perda ou corrupção de dados de clientes, arquivos eletrônicos e contas que leva à incapacidade de ler medidores ou acessar sistemas de faturamento e reduz a confiança do cliente pode afetar a capacidade de aumentar as taxas. A perda ou corrupção de dados também pode prejudicar a capacidade de uma concessionária de monitorar seus próprios sistemas e fornecer dados oportunos e de qualidade para reguladores e clientes. As concessionárias podem enfrentar uma possível ação regulatória por violação de regulamentos ou processos judiciais de outros constituintes, os quais podem resultar em encargos financeiros inesperados”.

FONTE: CISO ADVISOR

Previous post Neotel e Thales ampliam parceria em soluções de segurança de dados no Brasil
Next post Irlanda investigará o Facebook pelo vazamento de dados de 533 milhões de usuários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *