51% das empresas na A. Latina têm estruturas de segurança de TI dedicadas

Views: 115
0 0
Read Time:1 Minute, 9 Second

Estudo da Kaspersky revela que maturidade na América Latina é considerável, mas ainda abaixo de outras regiões do mundo

Globalmente, 52% das empresas possuem equipes de TI e segurança operando em separado – índice semelhante ao da América Latina, em que 51% disseram que a cibersegurança é gerenciada por departamentos ou profissionais dedicados. No entanto, em países como o Japão (65%) e em regiões como o Oriente Médio-África (58%) essa separação é mais comum.

É o que revela uma pesquisa recente da Kaspersky, que tentou traçar o perfil dos departamentos de segurança de organizações em várias regiões. Foram ouvidos 5.266 tomadores de decisão de negócios de TI em 31 países no mês de junho de 2020.

Estruturas mais avançadas de cibersegurança, como centros operacionais dedicados (os SOCs), ainda são incomuns na América Latina (apenas 12% das empresas dizem tê-los). Essas estruturas são responsáveis pelo monitoramento contínuo e resposta a incidentes. Em relação à times especializados, apenas 21% das empresas latino-americanas contam com equipes de inteligência de ameaças e 15% com analistas de malware.

Apesar disso, a maioria das empresas quer aumentar as qualificações de suas equipes: 78% das empresas latino-americanas esperam que os investimentos cresçam nos próximos três anos. Isso significa melhorar o nível de especialização (38%) dos colaboradores.

O relatório completo está disponível (em inglês) nesse link.

FONTE: CIO

Previous post Facebook alerta para ataques de hackers da China contra uigures
Next post Em 2021, vulnerabilidades das empresas aumentam sem cessar e o faturamento das gangues digitais, também

Deixe um comentário