Segurança integrada está na agenda de estratégias para nuvem híbrida

Views: 75
0 0
Read Time:1 Minute, 45 Second

Nova integração facilita a usabilidade da segurança e permite uma abordagem dinâmica e sem atrito para a implementação

A Trend Micro anuncia a integração de sua segurança de nuvem híbrida com o recém-lançado AWS Gateway Load Balancer (GWLB), um serviço que torna mais fácil implementar, dimensionar e gerenciar seus dispositivos virtuais de terceiros com Amazon Web Services (AWS). Essa integração oferece aos clientes a capacidade de usar dispositivos de fornecedores confiáveis, como os da Trend Micro, de uma forma que é autoescalável e opera para atender continuamente às necessidades de segurança em um formato as-a-service.

Na realidade econômica de hoje, as empresas estão migrando sua infraestrutura rapidamente para um modelo de nuvem híbrida para atender às demandas do trabalho remoto. O Gartner declarou em um relatório recente que “as realidades da nuvem dinâmica exigem que os controles se adaptem automaticamente aos workloads protegidos porque um endereço IP sozinho não é mais suficiente para a segurança”. A Trend Micro Cloud One -Network Security with GWLB oferece proteção que se adapta à natureza dinâmica da migração para a nuvem.

“Para manter as operações de TI funcionais, atender aos padrões de compliance e proteger sistemas complexos na nuvem, a segurança é uma preocupação que deve ser tratada de forma proativa”, diz Mark Nunnikhoven, vice-presidente de pesquisa de nuvem da Trend Micro e AWS Community Hero. “Os clientes precisam de um dispositivo que se adapte a um maior volume e forneça automaticamente implementação centralizada de segurança de rede com menos atrito. GWLB com Cloud One – Network Security ajuda a resolver esse problema para as equipes de segurança.”

As equipes de segurança que usam GWLB com Trend Micro para sua segurança de nuvem híbrida podem se beneficiar de alta disponibilidade, dimensionamento e balanceamento de carga, ao mesmo tempo em que mantém todos os recursos e benefícios do produto.

“À medida que as empresas movem sua infraestrutura para a nuvem, elas procuram maneiras de inserir, dimensionar e gerenciar dispositivos de segurança em suas topologias de rede”, diz Mayumi Hiramatsu, vice-presidente, Amazon EC2 Networking da Amazon Web Services, Inc.

FONTE: SECURITY REPORT

Previous post Relatório de ameaças aponta principais tendências que devem moldar SI em 2021
Next post Bug no Messenger permitia invasor usar celular de vítima como escuta

Deixe um comentário