DOJ apreende US$ 1 bilhão em criptomoeda ligada ao mercado da Dark Web da Silk Road

Views: 111
0 0
Read Time:1 Minute, 21 Second

O Departamento de Justiça disse na quinta-feira que apreendeu aproximadamente US$ 1 bilhão em bitcoin, sua maior apreensão de criptomoedas de todos os tempos.

O anúncio resolve um mistério de anos atrás sobre o mercado fechado da Silk Road para drogas ilegais e outros bens ilegais, amplamente considerado como o maior e mais extenso mercado da dark web de sua época antes de sua morte em 2013.

A ação policial resolve outro enigma sobre uma carteira de bitcoin que acabou de ver uma quantidade quase idêntica de criptomoeda retirada depois de ficar adormecida por um longo tempo.

“A acusação bem sucedida do fundador da Silk Road em 2015 deixou em aberto uma questão bilionária. Para onde foi o dinheiro?”, disse o procurador david Anderson. “A queixa de confisco de hoje responde a esta pergunta aberta, pelo menos em parte.

A motherboard informou quarta-feira no dia da eleição esvaziando a carteira. Em seguida, a denúncia, apresentada na quinta-feira, detalhava como investigadores federais localizaram alguém identificado apenas como “Indivíduo X”, que havia hackeado os fundos da Silk Road – para desânimo do criador da Silk Road, Ross Ulbricht.

“De acordo com a investigação, Ulbricht tomou conhecimento da identidade online do Indivíduo X e ameaçou o Indivíduo X pelo retorno da criptomoeda a Ulbritcht”, diz a denúncia. “O Indivíduo X não devolveu a criptomoeda, mas a manteve e não a gastou.”

Na terça-feira, o “Individual X” assinou um acordo para perder esses Bitcoins, ao que os federais assumiram o dinheiro.

O governo dos EUA ainda deve provar seu caso no tribunal para reter a criptomoeda.

FONTE: CYBERSCOOP

Previous post Hackers norte-coreanos usaram spyware ‘Torisma’ em ataques baseados em ofertas de emprego
Next post Atualize o Windows 10 para corrigir vulnerabilidade crítica nos jogos da loja da Microsoft

Deixe um comentário