Google desativa bloqueadores de anúncios que coletavam dados

Views: 96
0 0
Read Time:59 Second

Acsa Gomes

O rastreamento dos hábitos de navegação dos usuários tem sido comum em aplicativos bloqueadores de anúncios. Por isso, o Google acaba de remover dois deles da loja de extensões do Chrome. O Nano Ablocker e o Nano Defender eram, inicialmente, extensões legítimas. No início do mês, foram vendidos e, depois, modificados para fazer o monitoramento.

A coleta de dados dos usuários por esses aplicativos é proibida pelas regras da plataforma. Entre as informações obtidas estão endereço IP, país, detalhes do sistema operacional, sites visitados, tempo gasto em cada página e links clicados.

Além de serem removidas da loja, as extensões foram desabilitadas nos navegadores em que estavam instaladas. As versões para o Firefox de ambas as extensões não fazem coleta de dados, pois são mantidas por um desenvolvedor diferente.

Extensões maliciosas são um problema na Chrome Web Store. Em fevereiro, o Google removeu 500 extensões que bombardeavam os usuários com anúncios para sites com malware e phishing. Já em junho, mais de 70 extensões maliciosas que se passavam por conversores de arquivos e alertas contra sites perigosos foram retiradas da loja. Conjuntamente, elas foram baixadas mais de 32 milhões de vezes.

FONTE: OLHAR DIGITAL

Previous post Com alta de 80% no phishing, bancos alertam sobre cadastro no PIX
Next post Falha encontrada em navegadores móveis permite ataques de spoofing

Deixe um comentário