Cisco é condenada a pagar US$ 1,9 bilhão em perda de patente cibernética

Views: 91
0 0
Read Time:1 Minute, 48 Second

A Cisco foi condenada por um juiz distrital dos EUA a pagar mais de US$ 1,9 bilhão a uma empresa de segurança da Virgínia por infringir quatro patentes de segurança cibernética.

O juiz distrital Sênior Henry Morgan tomou a decisão após um julgamento de um mês por videoconferência, dizendo que era “claro e não uma decisão próxima”. O julgamento não usou um júri devido à pandemia do coronavírus.

A empresa virginiana, Centripetal Networks, fez as alegações no início de 2018 depois que alegou que os dispositivos de rede da Cisco usavam suas soluções e patentes.

De acordo com Morgan, praticamente todas as exposições, documentos técnicos e demonstrativos da Cisco para o julgamento se concentraram em sua antiga tecnologia em vez dos produtos acusados.

“Suas demonstrações da funcionalidade dos produtos acusados da Cisco não foram baseadas em seus próprios documentos técnicos atuais, mas sim em animações imprecisas produzidas após fato para uso no litígio que serviu para confundir as questões, em vez de informar o tribunal”, disse Morgan.

“A maioria dos desafios da Cisco não foi mais do que declarações conclusivas de seus especialistas sem suporte probatório.”

Os US$ 1,9 bilhão devidos à Centripetal Networks são us$ 1,89 bilhão em danos e US$ 13,7 milhões em juros.

Embora os danos reais sofridos pela Centripetal Networks somassem cerca de US$ 755 milhões, o tribunal multiplicou esse valor em 2,5 vezes para refletir a conduta intencional e notória da Cisco em infringir as patentes de segurança cibernética.

Além disso, o tribunal também ordenou uma execução de royalties de 10% sobre as vendas rateadas de produtos da Cisco que infringiram as patentes da Centripetal Network. Esses royalties serão previstos por um período de três anos seguidos de um segundo mandato de três anos de um royalty em execução de 5%.

A Cisco disse que ficou decepcionada com a decisão e que faria um recurso no Tribunal de Apelações dos EUA para o Circuito Federal.

“Estamos decepcionados com a decisão do tribunal de julgamento, dada a evidência substancial de não violação, invalidez e que as inovações da Cisco antecedem as patentes por muitos anos”, disse a Cisco em comunicado.

FONTE: ZDNET

Previous post Qual a importância do monitoramento em DevOps?
Next post Guia do CISO para gestão de segurança de terceiros

Deixe uma resposta