LGPD aquece demanda por profissionais especializados em proteção de dados

Views: 143
0 0
Read Time:2 Minute, 4 Second

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) tem como objetivo regulamentar as atividades de tratamentos de dados pessoais realizados pelas empresas e, com a norma entrando em vigor, muitas delas precisarão de um profissional especializado para orientá-las na proteção e segurança desses dados pessoais. Diante desde cenário, a Daryus Educação, empresa do Grupo Daryus, oferece cursos online de Data Protection Officer (DPO) para profissionais interessados em se especializar.

O General Data Protection Regulation (GDPR), regulamento do direito europeu sobre privacidade e proteção de dados pessoais, é a inspiração para a lei brasileira que atualmente apresenta uma possível vigência para maio de 2021 por meio de Medida Provisória. Esta perspectiva pode contar com alterações, pois depende do cenário político que apresenta chances de vigorar ainda em agosto deste ano. A figura do DPO, no Brasil, foi instituída pelo GDPR que passou a chamá-lo de Encarregado de Tratamento de Dados.

“Segundo a International Association on Privacy Professionals, estima-se que será necessário a contratação de mais de 28 mil DPOs para as empresas europeias. No Brasil o cenário também é promissor, afinal temos muitas empresas que armazenam dados e vão precisar de DPOs para se adequar à nova obrigação legal. Esperamos formar mais de mil alunos até o começo do ano que vem”, conta Reinaldo Marques Correa, Especialista em Gestão de Riscos da Daryus Consultoria.

O Data Protection Officer é um profissional responsável por orientar sobre proteção de dados dentro uma empresa, exercendo um papel de líder da segurança de dados pessoais,  além de administrar todo o fluxo de informações desde a coleta até o seu tratamento, instruindo quais as melhores práticas para que a lei seja cumprida. A tendência do DPO, no Brasil, é de ser valorizado e desejado nos próximos meses e deve proporcionar salários em torno de R$ 25 mil para profissionais mais experientes no mercado. “O profissional de DPO deve conhecer muito bem a empresa, assim como dominar as leis e práticas de proteção de dados pessoais das quais uma organização está sujeita”, completa Correa.

A formação de DPO é composta por três cursos, sendo eles o Information Security Foundation (ISFS), Privacy&Data Protection Foundation (PDPF) e Privacy&Data Protection Practitioner (PDPP) do Instituto Internacional EXIN. Respectivamente, essas certificações visam apresentar, fundamentar e descrever os vários tipos de ameaças digitais, proteção de dados pessoais e validar o conhecimento e a compreensão do profissional com relação à política de privacidade e proteção de dados internacionais.

FONTE: IPNEWS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *