Hackers russos atacam agências antidoping das Olimpíadas de 2020, diz Microsoft

Views: 154
0 0
Read Time:1 Minute, 26 Second

Em postagem no blog oficial da empresa, Tom Burt , vice-presidente corporativo de segurança e confiança do cliente da Microsoft , afirmou que organizações esportivas e antidoping ligadas aos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 estão na mira de hackers , com financiamento do governo russo.

De acordo com Burt, o grupo conhecido como Fancy Bear , está mirando a competição esportiva como forma de retaliação às penas aplicadas pelas agências antidoping a atletas russos, que participariam dos jogos no ano que vem. Diversos atletas russos foram banidos de competições internacionais em decorrência de casos comprovados de doping. 

Microsoft informou que enquanto algumas tentativas de invasão tiveram sucesso, a maioria delas fracassou. Os ataques teriam começado no mês passado e usariam diferentes frentes, mas sempre com o objetivo de dificultar o trabalho dos especialistas ou impedir que as análises antidoping sejam realizadas.

O golpe mais utilizado pelo Fancy Bear é o phishing , com endereços de e-mail falsos sendo enviados para roubar credenciais de acesso. Burt afirmou que “pelo menos 16 organizações internacionais esportivas e de antidoping, em três continentes diferentes, foram miradas pelos ataques”.

Existe também a suspeita de que o mesmo grupo seria responsável pelos ataques aos sistemas das Olimpíadas de Inverno de 2018 , quando os hackers impediram o acesso de espectadores à cerimônia de abertura após os sistemas de validação de ingressos terem sido tirados do ar.

Microsoft ainda disse estar prestando suporte às organizações para aprimorar os protocolos de proteção, para que uma eventual onda de ataques não tenha resultados tão impactantes.

FONTE: O Bom da Noticia

Previous post WhatsApp processa empresa criadora de ferramentas hacker
Next post O que são botnets?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *