Thales confirma seu papel crucial em fornecer segurança cibernética ao programa Galileo de Segunda Geração para enfrentar ameaças do futuro

Views: 226
0 0
Read Time:5 Minute, 49 Second

O maior programa de monitoramento de segurança de sistema de satélites da Europa

Como parte do G2G IOV SECMON, a Thales lidera o consórcio, incluindo o grupo italiano Leonardo, para expandir o escopo do monitoramento de segurança e incluir novos ativos no sistema G2G. Ela também irá apresentar a resposta automatizada a incidentes e monitoramento do tráfego de rede. Além disto, a solução será capaz de armazenar dados de resposta a incidentes. Para enfrentar este desafio, a Thales apresentará uma solução desenvolvida em uma arquitetura escalável e flexível, derivada de sua linha Cybels de produtos de supervisão de segurança e que incorpora recursos de big data.

Um contrato de segurança cibernética para melhor proteção contra ameaças quânticas

Novas ameaças a partir de computadores quânticos, capazes de quebrar os algoritmos criptográficos existentes, têm capacidade para comprometer a segurança dos dados a longo prazo. A Thales foi encarregada pela ESA, dentro do consórcio que lidera, para aproveitar sua renomada experiência mundial em criptografia.

No âmbito do contrato “G2G System Engineering and Technical Assistance for security and PRS”, a Thales irá especificar a segurança cibernética para o sistema G2G – considerando as novas ameaças aos sistemas espaciais, requisitos de manutenção, melhorias aos serviços PRS para usuários de governos – e irá se preparar para a certificação do sistema. Um dos principais desafios é garantir uma transição sem problemas do G1G para o G2G, enquanto mantém o nível de segurança e desempenho oferecido pelo sistema G1G aos estados membros.

A Thales agradeceàESA,àEUSPA eàComissão Europeia por sua confiança contínua na experiência do Grupo em sistemas espaciais e em segurança cibernética para sistemas essenciais. Estes contratos de segurança para o Galileo de Segunda Geração trarãoàEuropa um sistema mais robusto, com melhor proteção contra as ameaças quânticas – um grande desafio para o setor espacial nas próximas décadas – e irá aproveitar a experiência inigualável em big data do Grupo para oferecer monitoramento de segurança mais eficaz do sistema de posicionamento por satélite líder mundial”, disse Pierre-Yves Jolivet, Vice-Presidente de Soluções Cibernéticas na Thales.

A segurança cibernética dos sistemas de satélites se tornou uma preocupação crescente para as operadoras de satélites e agências espaciais, sobretudo em um cenário de tensões geopolíticas. Atualmente, milhares de satélites estão em órbita e se estima que mais 10.000 serão adicionados nos próximos 10 anos, devidoàmultiplicação de usos, desde a vida cotidiana com a Internet das Coisas até aplicações de defesa.

Por meio da assinatura destes dois contratos, a experiência da Thales em arquitetura escalável e flexível, e em equipamentos de segurança, e proteção contra ataques cibernéticos irá permitir ao programa G2G fortalecer sua capacidade de detectar e responder a novas ameaças cibernéticas. A solução completa proposta pelos especialistas da Thales irá contribuir para o desenvolvimento de uma segurança superior e resiliência dos satélites.

Paralelamente, a Thales Alenia Space foi notificada sobre importantes contratos para projetar e construir, com seu consórcio europeu, o G2G Ground Mission Segment, além de executar atividades de engenharia de sistema. A empresa também fornecerá seis dos 12 satélites da constelação.

Segurança cibernética na Thales

Como líder mundial em segurança cibernética, a Thales está envolvida em todos os níveis da cadeia de valor cibernética, oferecendo soluções que vão desde a avaliação de riscos até a proteção de infraestrutura crítica, apoiada por recursos abrangentes de detecção e resposta a ameaças. Sua oferta foi elaborada em torno três famílias de produtos e serviços de segurança cibernética, que geraram vendas de €1,5 bilhão em 2022:

  1. Produtos de segurança mundial em torno da plataforma de segurança de dados CipherTrust, a SafeNet Trusted Access Identity & Access Management, como uma solução de serviço, além de ofertas mais amplas de proteção e licenciamento em nuvem;
  2. Produtos de proteção de soberania, incluindo criptografadores e sensores para proteger sistemas de informação essenciais;
  3. Portfólio de soluções Cybels, um conjunto completo de serviços de segurança cibernética que incluem avaliação de risco, treinamento e simulação, detecção e resposta a ataques cibernéticos.

Aproveitando seus mais de 40 anos de experiência em segurança cibernética e atividades espaciais, a Thales aplica os princípios de “cybersecurity by design” (segurança cibernética por design) aos produtos que desenvolve para operadoras de satélites e agências espaciais. Com mais de 4.000 especialistas em segurança cibernética, a Thales ajuda a garantir a segurança dos sistemas de satélites para programas espaciais nacionais e europeus – particularmente o programa de navegação por satélite Galileo da Europa – e em nível internacional. Com sua experiência combinada em sistemas de satélites de ponta e soluções de segurança cibernética baseadas nas mais recentes tecnologias militares, a Thales oferece a governos, instituições e clientes corporativos uma gama abrangente de soluções de segurança cibernética para garantir uma proteção robusta a todos os elementos de um sistema espacial. Em abril de 2023, a Thales demonstrou sua experiência em segurança ofensiva no CYSAT, ao conseguir assumir o controle remoto de um satélite de demonstração da ESA para antecipar e responder às ameaças atuais e futuras.

Sobre o Galileo

Galileo é o sistema de navegação por satélite (GNSS) da Europa. Operacional desde 15 de dezembro de 2016, os serviços iniciais do Galileo são totalmente interoperáveis com o GPS e oferecem aos usuários uma grande variedade de níveis de desempenho e serviço, junto com um posicionamento muito mais preciso. Todos os smartphones vendidos no Mercado Único Europeu são habilitados agora para o Galileo. Além disto, o Galileo faz diferença nas áreas ferroviária e marítima, agricultura, serviços de cronometragem financeira e operações de resgate. Ao contrário dos sistemas GPS americanos de navegação por satélite, do russo GLONASS e do chinês Beidou, que são operados pelas forças armadas, o Galileo é o único sistema GNSS do mundo sob controle civil.

Até o momento, o Galileo está programado para incluir uma constelação de 38 satélites de primeira geração, estações transmissoras para controle de satélites e telemetria, estações transmissoras de dados de missões, dois centros de gerenciamento de segurança (em Saint-Germain-en-Laye e Madri), dois centros de controle de sistemas (Oberpfaffenhofen e Fucino) e 16 estações para controle orbital e sincronização de relógios.

O Galileo de Segunda Geração foi idealizado para ser flexível e se adaptar às necessidades do usuário nas próximas décadas. Também será mais robusto para suportar os desafios de um mundo em constante transformação, especialmente quanto às ameaças de bloqueio e crimes cibernéticos. Com precisão incomparável e recursos adicionais de autenticação, o Galileo será o sistema GNSS mais avançado do mundo.

Sobre a Thales

A Thales (Euronext Paris: HO) é líder mundial em tecnologias avançadas em três domínios: Defesa e Segurança, Aeronáutica e Espaço, e Identidade e Segurança Digital. A empresa desenvolve produtos e soluções que ajudam a tornar o mundo mais seguro, ecológico e inclusivo. 

O Grupo investe cerca de €4 bilhões ao ano em pesquisa e desenvolvimento, sobretudo em áreas-chave como tecnologias quânticas, computação de borda, 6G e segurança cibernética. 

A Thales conta com 77.000 funcionários em 68 países. Em 2022, o Grupo gerou vendas de €17,6 bilhões.

FONTE: PORTAL COMUNIQUE-SE

POSTS RELACIONADOS