Suspeita de ataque hacker paralisa sistemas do TJDFT e derruba site da corte

Views: 140
0 0
Read Time:1 Minute, 39 Second

Uma suspeita de ataque hacker paralisou os serviços do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT), na tarde desta segunda-feira (24/7), de acordo com informações obtidas pelo Correio. Informações de fontes com acesso privilegiado, que preferem não se identificar, apontam que os sistemas internos foram intensamente afetados e estão inoperantes para servidores.

Além disso, o site do tribunal também apresentou inconsistência — enquanto equipes de tecnologia tentavam descobrir a vulnerabilidade que pode ter resultado em tentativa de invasão ou derrubada dos sistemas. O endereço eletrônico foi restabelecido cerca de duas horas após o surgimento da instabilidade. Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa da corte confirmou a instabilidade, mas disse, em nota, que se trata de um problema físico em um dos equipamentos.

“A Secretaria de Tecnologia da Informação do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (SETI/TJDFT) informa que, nesta segunda-feira, 24/7, em virtude de falha física em um componente da rede central, vários sites e sistemas do TJDFT ficaram inacessíveis. O site já foi restabelecido e a equipe técnica está atuando em conjunto com os fornecedores para solucionar o problema com prioridade, mediante troca do equipamento defeituoso e, assim, restabelecer os demais serviços de informática o mais brevemente possível”, destaca o texto.

Um aviso foi emitido para advogados informando que, por conta de instabilidade técnica, os prazos processuais serão prorrogados. Com isso, processos nos quais os prazos de recursos, contestação, apelação, notificação das partes, entre outras situações, ficam prorrogados por pelo menos um dia, ou até que os serviços sejam retomados.

“Em virtude de falhas em um componente da rede central, ficam automaticamente prorrogados os prazos vencidos no dia 24/07/2023 para o primeiro dia útil seguinte à resolução do problema”, destaca o comunicado.

Por conta do problema, diversos servidores foram orientados a não tentar acessar a internet ou os sistemas da corte, gerando paralisação das atividades em diversos departamentos.

FONTE: CORREIO BRAZILIENSE

POSTS RELACIONADOS