Pesquisa global aponta redução de incidentes em 83% dos usuários de ZTNA

Views: 94
0 0
Read Time:2 Minute, 15 Second

Estudo independente da Nemertes revela como o ZTNA melhora a segurança de rede e a eficiência operacional, reduzindo os custos de TI

A Segurança de rede apresenta desafios organizacionais cada vez maiores à medida que as infraestruturas híbridas se tornam mais complexas, as superfícies de ataque se expandem e atores maliciosos avançam em várias frentes.



Para combater essas preocupações, as organizações estão implementando o Acesso à Rede Zero Trust (ZTNA, na sigla em inglês), devido aos comprovados benefícios de segurança e de negócios, conforme relatado em um estudo independente da Nemertes, empresa global de consultoria e assessoria.

O relatório da Nemertes Trazendo Valor por meio do ZTNA quantifica os benefícios operacionais e de segurança do Appgate SDP, com base em entrevistas com clientes dos setores público e privado. Os destaques do estudo incluem:

– 83% relataram uma redução significativa no número de incidentes de cibersegurança;

– Média de 87% de redução no tempo para modificar os privilégios de acesso;

– Média de 32% de redução no tempo de trabalho da equipe para gerenciar o acesso;

– Média de 55% de redução no número de ferramentas de segurança necessárias para gerenciar o acesso local;

– Redução de 67% nos custos de conectividade relatada por um integrador global de sistemas;

– Redução de 6% nos gastos brutos de TI relatada por uma empresa de software e serviços de TI.

“Os dados e os estudos de caso específicos da indústria relatados pela Nemertes mostram como o acesso universal Zero Trust fortalece a segurança, reduz os gastos e melhora a eficiência operacional para as equipes de TI e segurança”, comenta Marcos Tabajara, country manager para o Brasil da Appgate, empresa de acesso seguro. “Não é surpresa que, de acordo com a Gartner, o ZTNA seja o segmento de segurança de rede global de crescimento mais rápido.”

Com o ZTNA, a identidade está sujeita a um extenso processo de autenticação que considera o usuário, dispositivo, contexto e risco. Políticas e privilégios dinâmicos são então concedidos à identidade, provendo acesso limitado a recursos autorizados. Esses direitos são condicionais e baseados no contexto e na tolerância a riscos definidos por cada organização. Isso supera vulnerabilidades criadas por soluções desatualizadas, como VPNs e NACs; minimiza riscos associados ao acesso excessivo de funcionários e terceiros; e reduz drasticamente as superfícies de ataque.

“Para se manterem competitivas, as organizações devem investir continuamente em iniciativas de nuvem, DevOps, IoT, IA e automação. No entanto, esse investimento se torna arriscado quando a cibersegurança não é levada em consideração. O Appgate SDP fortalece a segurança, transforma as redes empresariais e alcança ROI mensurável e valor de negócios. A adoção do ZTNA é o primeiro passo crucial para iniciar uma jornada Zero Trust”, conclui Tabajara.

FONTE: SECURITY REPORT

POSTS RELACIONADOS