Nava informa cinco dicas para empresas financeiras lidarem com fraudes ou ransomware

Views: 168
0 0
Read Time:1 Minute, 57 Second

A cibersegurança deve cada vez mais ser uma preocupação para os C-levels, pois é fundamental analisar o risco dos negócios

No cenário atual, a segurança da informação se tornou uma prioridade para as empresas, especialmente no setor financeiro. De acordo com um levantamento da consultoria PwC, os crimes cibernéticos aumentaram de 46% em 2020 para 62% em 2022. Além disso, o relatório Cost of a Data Breach Report, publicado pela IBM no ano passado, revelou que as violações de Dados no Brasil têm custo médio de R$ 6,45 milhões, um crescimento de 10% em dois anos e o maior valor registrado nesse tipo de estudo.

Para lidar de forma eficaz com esses desafios de cibersegurança, Wesney Silva, líder de Cyber Security da Nava Technology for Business, destaca a importância de implementar medidas básicas de segurança, como duplo fator de autenticação e biometria, que ainda são subutilizadas por algumas organizações.

“A cibersegurança deve cada vez mais ser uma preocupação para os C-levels, pois é fundamental analisar o risco dos negócios. Nesse sentido, a Inteligência Artificial e a aprendizagem de máquina estão revolucionando a segurança no mercado financeiro, por exemplo, com a detecção de anomalias em operações. Essas verificações manuais são realizadas antes da autorização de transações, com a detecção automática de crimes cibernéticos e bloqueio de acessos suspeitos”, diz Silva.

É importante destacar também que as técnicas de engenharia social são frequentemente utilizadas em ataques cibernéticos contra instituições financeiras. “Com o uso de informações obtidas durante conversas com os clientes, os criminosos aproveitam esses Dados para acessar as contas e cometer fraudes. Acredito que iniciativas de conscientização devem ser ampliadas para que sejam mais eficazes”, explica.

Com base em sua experiência, ele compartilha cinco dicas para enfrentar possíveis problemas de fraude ou ransomware:
Ter um bom plano de resposta a incidentes;
Treinar os colaboradores nas tecnologias e no plano de resposta a incidentes;
Dispor de tecnologias que tragam a visibilidade necessária do ambiente;
Realizar simulações de ataques para testar o plano de resposta;
Ter um plano de recuperação de desastres testado regularmente.

Em um mundo cada vez mais digital e interconectado, as empresas devem estar preparadas para enfrentar os desafios crescentes de cibersegurança. Ao implementar as medidas sugeridas por especialistas, é possível fortalecer a proteção e minimizar os riscos associados a fraudes e ransomware.

FONTE: INFORCHANNEL

POSTS RELACIONADOS