Golpes Digitais: SP, RJ e MG são os estados com mais fraudes; veja quais e como se proteger

Views: 150
0 0
Read Time:5 Minute, 30 Second

Estudo da OLX e do AllowMe apontou celulares no topo da lista de itens mais visados por golpistas

Tamires Ferreira 

hacker man terrorist with virus computer attack to server network system online in data internet security hacking ai concept

De acordo com um estudo de mercado da OLX, uma das maiores plataformas de compra e venda online do país, e do AllowMe, plataforma de prevenção à fraude e proteção de identidades digitais, a região sudeste é a que mais teve fraudes confirmadas no primeiro semestre de 2023, com o estado de São Paulo liderando com 41%, seguido por Rio de Janeiro, 15%, e Minas Gerais, 9%. 

A pesquisa ainda apontou que a maioria dos brasileiros que caíram em fraudes são homens (73%), contra 27% de mulheres. 70% das vítimas têm até 31 anos. 

“Esforços contínuos em melhorias de tecnologia de prevenção à fraude e educação do usuário mostram-se eficazes para a redução dos golpes no ambiente online, no entanto, os fraudadores sempre se adaptam para tentar atrair novas vítimas, por isso é importante alertamos a população para que se mantenham atentos e tenham atitudes seguras online. Da mesma maneira que adotamos práticas seguras ao sair na rua, devemos fazer o mesmo no ambiente virtual. Beatriz Soares, Vice-presidente de Produto da OLX. “

  • No primeiro semestre de 2023 foram identificados 3.289 golpes aplicados em compras e vendas pela internet; 
  • O Golpe da Compra Confirmada lidera a lista, com 31% dos casos e se manteve estável em relação ao mesmo período de 2022; 
  • Invasão de Conta configura em 2° lugar na lista (25%), mas teve alta de 42% no período; 
  • Roubo de Dados fecha o top 3 de golpes (23%). O levantamento das empresas identificou uma média de 2,6 tentativas de roubo de contas por minuto; 
  • Em relação aos aparelhos utilizados, ainda que a maioria das transações seja feita por smartphones (68%, contra 32% dos dispositivos web), os dispositivos web possuem um índice de tentativas de fraude maior que os dispositivos mobile (1,15% contra 0,47%); 
  • O prejuízo estimado com os golpes aplicados no período, de acordo com o levantamento, foi de cerca de R$392 milhões, sendo os eletrônicos a categoria mais visada; 
  • Smartphones estão no topo da lista dos produtos mais intencionados nas fraudes, representando 34%: o iPhone, da Apple, é o mais procurado, com 77% dos casos. Videogames ficam em segundo lugar, com 24%, sendo os da marca PlayStation os preferidos dos golpistas (70% das fraudes), seguido pelo Xbox (23%). Os computadores representam 12% dos golpes. 

Comportamento do fraudador 

Ao contrário da imagem clássica que se tem dos golpistas, eles não agem sozinhos e nem de maneira desorganizada. Os golpes são praticados por associações criminosas que se articulam em rede, criam inúmeras contas falsas (utilizando dados válidos de pessoas) e tentam atrair o maior número de vítimas — seja com anúncios falsos ou com abordagens para a compra de itens anunciados por clientes legítimos. 

Para passarem despercebidos, os fraudadores costumam simular o comportamento dos consumidores legítimos. Tiram proveito, inclusive, de datas comemorativas e fortes para o comércio, para escalar seus retornos. Até por isso, é fundamental que os usuários tomem conhecimento das práticas fraudulentas hoje em curso. Diana Herrera, gerente de Growth e Inteligência de Mercado do AllowMe.  

  • No 1° semestre de 2023, mais da metade das tentativas de fraude aconteceram em horário comercial (51%), sendo a segunda-feira o dia da semana com maior incidência (21%); 
  • Quanto ao período do dia, 32% das fraudes ocorreram à tarde. A cada hora, foram mapeadas, em média, 11 tentativas de fraude realizadas com dispositivos comprometidos, sejam eles celulares ou computadores; 
  • Em geral, estes aparelhos são assim identificados por estarem vinculados a uma série de perfis, por recorrerem a técnicas para mascarar a sua identidade e/ou localização — como o uso de VPNs e outros recursos maliciosos — ou, ainda, por terem sido utilizados em fraudes anteriores. 

O estudo analisou dados do mercado digital brasileiro, incluindo sites, apps e contas digitais de janeiro a junho de 2023, em uma base de cerca de 20 milhões de contas abertas em plataformas online e 150 milhões de dispositivos cadastrados, entre celulares, tablets e computadores. 

Quais os principais golpes e como se proteger? 

  • Compra Confirmada 

Liderando o ranking dos golpes mais aplicados no primeiro semestre de 2023, o golpe da Compra Confirmada é uma atualização do antigo golpe do Envelope Vazio.  

Com o aumento das transações bancárias digitais, hoje o fraudador faz um falso comprovante de depósito com os dados da vítima e o envia por e-mail ou aplicativo de mensagem, fazendo a pessoa acreditar que o valor já foi depositado e entregue o produto da venda. Quando a vítima percebe o golpe, o fraudador já está com o produto e deixa de responder às mensagens. 

Como se prevenir: 

Só entregue o produto após a confirmação do depósito em sua conta bancária ou carteira digital. Mantenha a conversa pelos chats das plataformas e evite negociar por aplicativos de mensagens. Desconfie de mensagens ou e-mails que simulem comunicados oficiais das empresas, verifique o domínio do e-mail (xx@nomedaempresa) e verifique sempre o status da negociação no site ou aplicativo da empresa. 

  • Invasão de Conta 

Normalmente o fraudador tenta entrar em contas de plataformas online utilizando o login e senha de bases vazadas na internet. Ao conseguir o acesso da conta, ele realiza compras ou publica anúncios falsos, de produtos que não existem, ficando com o valor do pagamento e nunca enviando o produto para o comprador. 

Como se prevenir: 

Nunca repita senhas em diferentes sites e use senhas fortes, com muitos caracteres e utilizando letras, números e caracteres especiais. Também é importante mudar as senhas de tempos em tempos e ficar atento aos alertas enviados pelas plataformas sobre tentativa de login na sua conta. 

  • Roubo de Dados 

Os fraudadores aproveitam oportunidades para roubar dados das vítimas e os utilizarem em golpes futuros, utilizando métodos como engenharia social, vulnerabilidade de sistemas e uso recorrente de senhas fracas. 

Como se prevenir: 

Nunca compartilhe número de celular, endereço de e-mail, CPF e dados bancários com terceiros. Também desconfie de links enviados para preencher vagas de emprego, que não sejam em páginas oficiais de empresas ou recrutadoras. Mantenha sempre as conversas pelos chats das plataformas, que possuem ferramentas para promover a privacidade dos dados. Você não daria acesso aos seus documentos para qualquer pessoa no mundo físico, certo? Faço o mesmo no virtual. 

FONTE: OLHAR DIGITAL

POSTS RELACIONADOS