Como o robô aspirador pode espionar usuários?

Views: 236
0 0
Read Time:3 Minute, 45 Second

A ESET apresentar as formas de reduzir o risco de vazamento de dados ao utilizar o equipamento

Foto: Canva

Foto: Canva

Desde que surgiram como uma opção inteligente para a limpeza doméstica, os robôs aspiradores se tornaram cada vez mais eficientes. Com o uso de sensores, GPS e, até mesmo, câmeras de vídeo, além de coletar a poeira, este equipamento pode ser utilizado por cibercriminosos para roubar dados pessoais. Após os casos de vazamento envolvendo o dispositivo surgirem, questões relacionadas ao quanto os robôs aspiradores sabem sobre seus usuários se tornaram mais presentes. Neste contexto, a ESET, empresa líder em detecção proativa de ameaças, analisa o risco de vazamento de dados e os benefícios de uma configuração adequada para o dispositivo.

“Por exemplo, os aspiradores podem aprender sua rotina diária com base na programação de limpeza que você definiu. Da mesma forma, mapas residenciais salvos revelam o tamanho e o layout de uma casa, o que pode sugerir níveis de renda e outras informações sobre as condições de vida. E, claro, um vazamento de dados pode revelar imagens, que incluem maneiras de identificar o proprietário e onde ele mora”, explica Camilo Gutiérrez Amaya, chefe do Laboratório de Pesquisa da ESET América Latina.

Versões mais recentes de aspiradores mantêm um mapa da casa e podem ser operadas por meio de um app para smartphone. Muitos desses modelos também possuem controle de voz, geralmente compatível com Amazon Alexa ou Google Assistant. A maioria dos recursos inteligentes vem de câmeras, sensores e microfones.

Recentemente, o MIT Technology Review adquiriu fotos pessoais capturadas de ângulos baixos que, segundo a publicação, foram tiradas por uma versão de desenvolvimento da série Roomba J7 da iRobot, um dos fornecedores de aspiradores de pó mais proeminentes do mercado mundial. A iRobot confirmou que as imagens foram capturadas por seus dispositivos em 2020 como parte de um processo de pesquisa e desenvolvimento de seu produto: as imagens foram enviadas para a Scale AI, para alimentar a inteligência artificial que ajudaria a iRobot a reconhecer mais objetos e obstáculos.

Neste caso, vários funcionários da Scale AI violaram seus acordos de privacidade e compartilharam as fotos tiradas pelos aspiradores em grupos privados nas redes sociais. Em agosto do último ano, a Amazon anunciou sua intenção de adquirir a iRobot, levantando preocupações sobre os regulamentos de concorrência de mercado e privacidade no acordo entre essas duas empresas.

A principal questão era sobre quais dados a empresa poderia coletar e para quais finalidades usá-los. No período, a Comissão Europeia anunciou uma investigação oficial sobre o acordo para determinar se ele se transformaria em uma vantagem para os negócios da Amazon. As imagens coletadas poderiam ser usadas para melhorar as sugestões de compra orgânica e anúncios mais personalizados com base em dados pessoais reais?

“Se você está pensando em comprar um robô aspirador e a privacidade é uma preocupação, considere comprar aqueles que dependem da medição inercial que combina giroscópios e acelerômetros, já que não precisam de câmeras, lasers ou mapeamento para funcionar. A desvantagem, no entanto, é que eles se movem com menos eficiência do que seus equivalentes mais sofisticados e podem percorrer repetidamente algumas áreas da sua casa”, acrescenta o pesquisador da ESET.

A ESET compartilha como proteger dados e pontos a considerar antes de comprar um novo aspirador inteligente:

  • Alguns modelos podem funcionar offline sem recursos como controle remoto ou programação. Outros devem ser configurados especificamente para não enviar dados para o servidor do fabricante;
  • Limite-os de entrar em determinados cômodos, como um quarto ou banheiro. Isso pode ser feito por meio de configurações ou usando barreiras de parede virtual;
  • Escolha os fabricantes que favorecem a criptografia de dados e exigem autenticação de dois fatores para acessar os aplicativos móveis do robô;
  • Verifique a vida útil do produto e quanto tempo espera receber suporte do fabricante.

“A evolução dos aspiradores inteligentes é um exemplo de pessoas que trocam privacidade por conveniência. Quanto mais capazes são nossos dispositivos inteligentes e quanto mais dados eles podem coletar, mais eles se intrometem em nossas vidas; Portanto, há menos garantia de que alguém manterá sua privacidade totalmente intacta. No entanto, se os aspiradores de pó robóticos forem considerados muito convenientes para evitar, é importante ser seletivo com suas configurações e os pontos de dados que eles podem coletar são uma forma de manter alguma aparência de controle sobre sua privacidade”, diz Camilo Gutiérrez Amaya, Diretor do Laboratório de Pesquisa ESET América Latina.

Saiba mais aqui.

FONTE: IT SECTION

POSTS RELACIONADOS