Ataques de trojan bancário em dispositivos móveis crescem 20% em 2023

Views: 121
0 0
Read Time:2 Minute, 48 Second
Pesquisa da Kaspersky revela Brasil como um dos principais focos deste tipo de malware.

A Kaspersky publicou o mais novo relatório “IT threat evolution Q1 2023” com estatísticas de ciberataques em aparelhos móveis nos primeiros três meses do ano. Os resultados apontam um aumento significativo de detecções de trojan bancários em dispositivos móveis no primeiro trimestre do ano: foram 57 mil ataques, o que representa um crescimento de 20% ante o mesmo período do ano anterior. Dentre essa tendência de ataques mobile, o Brasil se destaca por ser um dos principais alvos de trojan bancários com foco no sistema operacional Android.

Com o aumento em estatísticas de ameaças móveis, de 276 mil no final do ano passado para 307 mil nos três primeiros meses de 2023, o foco de trojan mobile no Brasil segue sendo em sistemas bancários. De acordo com Fabio Assolini, diretor da Equipe Global de Pesquisa e Análise da Kaspersky para a América Latina, está havendo uma mudança no tipo de ataques nos últimos anos, com uma queda geral no número de ataques em todos os dispositivos no último ano (29%). Essa queda pode ter relação com o aumento de ataques em dispositivos móveis, como os trojan bancários, que cresceram do final do ano passado para o início de 2023, especialmente com o foco em dispositivos Android.

No Brasil, o tipo de ataque que mais cresce é o trojan bancário, uma vez que o país gera 60% deste malware na América Latina. O objetivo dele é obter as credenciais de acesso a contas bancárias e, para isso, usam diversas técnicas como overlay (inserção de uma janela falsa sob o aplicativo legitimo, com o fim de roubar dados), acesso remoto através de um RAT (Remote AdminTool) ou via ATS, onde a transferência dos valores é feita de forma automática, sem interação da vítima.

No relatório da Kaspersky, os principais trojans bancários em mobile visam sistemas Android, como Trojan-Banker . AndroidOS . Banbra . aa e o Trojan-Banker . AndroidOS . Banbra . ac o Brasil entre os países mais atacados, seguido por Indonésia e Japão.

“É preciso ter atenção com o que clicamos e instalamos em nossos smartphones. Um trojan como esse pode ser distribuído por anexos de e-mail infectados, anúncios online maliciosos, engenharia social, apps piratas e sites fraudulentos. Temos todos os nossos dados no celular, desde informações pessoais até senhas salvas e credenciais de banco. Por isso, é necessário proteger bem os smartphones, pois uma vez comprometido o resultado final pode ser devastador”, comenta Assolini.

Para se proteger de ameaças móveis, a Kaspersky apresenta as seguintes recomendações:

  • Não baixe app de fontes desconhecidas. E tenha atenção às lojas oficiais já que foram registrados app disfarçados nelas. Do ponto de vista de segurança, as lojas oficiais são a única fonte segura para realizar downloads, já que contam com processos de verificação de app.
  • Verifique as permissões dos aplicativos no smartphone e preste atenção antes de autorizá-las no momento da instalação de um novo app. Sempre se pergunte, “esse programa precisa acessar essa informação para funcionar?”, se a resposta for “não”, não autorize o acesso.
  • Instale uma solução de segurança confiável para detectar e bloquear aplicativos maliciosos e adware nocivos em seu dispositivo.
  • Atualize o sistema operacional e os programas sempre que elas ficarem disponíveis, pois pode haver correções de segurança que manterá o dispositivo protegido de ameaças.

FONTE: IP NEWS

POSTS RELACIONADOS