Ataque Cibernético paralisa operações de Hospitais nos EUA

Views: 159
0 0
Read Time:2 Minute, 18 Second

Incidente de Segurança de dados provoca interrupção de atividades emergenciais e direcionamento de ambulâncias para outros hospitais. Ação maliciosa começou ontem (3) e segue nesta sexta-feira (4) em instalações operadas pela Prospect Medical Holdings, que possui unidades em vários estados. FBI foi acionado para apurar o caso

Por: Matheus Bracco

Hospitais e instituições de saúde de diversos estados norte-americanos amanheceram com seus sistemas de computadores interrompidos nessa sexta-feira (4), em decorrência de um incidente cibernético de grandes proporções. Esse evento resultou no fechamento de salas de emergência por todo o país e no desvio de rotas de ambulâncias, enquanto equipes de Cibersegurança trabalham para enfrentar a crise.

Segundo a Associated Press (AP), o incidente de Segurança de dados começou na quinta-feira (3) em instalações operadas pela Prospect Medical Holdings, que tem sede na Califórnia e possui hospitais e clínicas no Texas, Connecticut, Rhode Island e Pensilvânia. “Ao tomarmos conhecimento do ocorrido, colocamos nossos sistemas off-line para protegê-los e iniciamos uma investigação com a ajuda de especialistas em segurança cibernética terceirizados”, disse a empresa em comunicado.

“Enquanto nossa investigação continua, estamos focados em atender às necessidades urgentes de nossos pacientes enquanto trabalhamos diligentemente para retornar às operações normais o mais rápido possível”, seguiu o informe.

O maior impacto foi sentido nas representações da rede em Connecticut. Ali, os departamentos de emergência dos hospitais Manchester Memorial e Rockville General foram fechados durante grande parte da quinta-feira e os pacientes foram desviados para outros centros médicos próximos. Além disso, cirurgias eletivas, consultas ambulatoriais, doações de sangue e outros serviços foram suspensos.

De acordo com a Eastern Connecticut Health Network, que administra as instalações, os departamentos de emergência foram reabertos ainda na quinta-feira, mas muitos serviços de atendimento primário permaneceram fechados hoje. Os pacientes estavam sendo contatados individualmente.

“Temos uma equipe nacional de prospecção trabalhando e avaliando o impacto do ataque em todas as organizações”, informou Jillian Menzel, diretora de operações da Eastern Connecticut Health Network, por meio de nota.

O FBI em Connecticut emitiu uma declaração dizendo que está trabalhando com “parceiros de aplicação da lei e as entidades das vítimas”, mas não pôde comentar mais à AP sobre as investigações em andamento.

Outras localidades administradas pelo Prospect Medical Holdings também apresentaram problemas. Na Pensilvânia, o ataque afetou instalações do Crozer-Chester Medical Center, em Upland; o Taylor Hospital, em Ridley Park; o Delaware County Memorial Hospital, em Drexel Hill; e o Springfield Hospital em Springfield.

A empresa ainda conta com outros sete hospitais no estado da Califórnia, incluindo duas instalações de saúde comportamental e um hospital de cuidados agudos com 130 leitos em Los Angeles. Nenhum dos representantes desses hospitais responderam aos questionamentos.

*Com informações da Associated Press

FONTE: SECURITY REPORT

POSTS RELACIONADOS