21% dos PCs corporativos no Brasil estiveram sob risco em 2021

Views: 54
0 0
Read Time:2 Minute, 54 Second

Relatório Global de Risco para PCs de 2021 da Avast revela que, globalmente, funcionários tinham 15% de chance de encontrar uma ameaça

Os usuários de PCs corporativos em todo o mundo tiveram, em média, 15,1% de chance de encontrar uma ameaça no ano passado, enquanto no Brasil esse percentual foi de 21%, o que coloca o país em 39º lugar entre as 77 nações incluídas no Relatório Global de Riscos para PCs de 202 da empresa de segurança Avast. O estudo analisa as ameaças que os usuários domésticos e corporativos do Windows encontraram ao longo de 2021. 

“Embora as empresas corram um risco menor de encontrar uma ameaça do que os consumidores, na maioria das vezes as empresas têm mais a perder se forem vítimas. As ameaças digitais colocam a produtividade, os lucros e a reputação dos negócios em risco. Um ataque pode custar potencialmente a lucratividade, a produtividade ou a empresa inteira, dependendo da gravidade”, diz Jakub Kroustek, diretor de pesquisa de malware da Avast.

“Observamos um declínio dos ataques de ransomware no final de 2021, como resultado da cooperação coordenada de nações, agências governamentais e fornecedores de segurança para enfrentar gangues de ransomware. Infelizmente, a guerra em curso na Ucrânia pode se espalhar para o mundo cibernético, como vimos no passado, e as empresas podem ser afetadas globalmente”, completa Kroustek.

As dez regiões brasileiras onde os usuários corporativos enfrentam maior risco, são: Sergipe (29,28%), Pará (26,84%), Maranhão (23,73%), Mato Grosso (22,29%), Paraná (22,21%), Rio Grande do Sul (21,79%), São Paulo (21,75%), Distrito Federal (21,41%), Santa Catarina (21,30%) e Paraíba (21,14%).

Usuarios corporativos incluídos no Relatorio Global de Risco para PCs 2021 da Avast

Cenário global

Os países, onde os usuários corporativos de PCs correm maior risco de encontrar ameaças, são:

  1. Vietnã (37,80%)
  2. China (35,65%)
  3. Tanzânia (35,29%)
  4. Paquistão (35,61%)
  5. Croácia (32,55%)
  6. Bulgária (31,64%)
  7. Moçambique (30,54%)
  8. Indonésia (30,29%)
  9. Bangladesh (30,07%)
  10. Taiwan (29,78%)

Os dez países, onde os usuários corporativos de PCs têm menor risco de encontrar ameaças, são:

  1. Suécia (9,52%)
  2. Noruega (10,86%)
  3. Luxemburgo (11,24%)
  4. Irlanda (11,52%)
  5. Reino Unido (11,71%)
  6. Alemanha (11,83%)
  7. Porto Rico (11,86%)
  8. Holanda (11,86%)
  9. Suíça (12,00%)
  10. Estados Unidos ((12,60%)

Os usuários corporativos correm risco menor do que os usuários domésticos de encontrar ameaças, pois geralmente contam com camadas de proteção em vigor, além do fato de suas redes e dispositivos serem gerenciados por profissionais de segurança de TI, o que os impede de serem os primeiros a encontrar ameaças.

Metodologia

Os dados incluídos no relatório foram coletados da rede de detecção de ameaças da Avast e representam a proporção média de usuários protegidos mensalmente contra ao menos uma ameaça, dividida pelo número total de usuários ativos mensais da Avast, de 1º de janeiro de 2021 a 31 de dezembro de 2021. 

Para fornecer dados estatisticamente relevantes, o relatório incluiu dados de países e territórios com um tamanho de amostra de pelo menos 10 mil computadores, pertencentes a usuários domésticos que encontraram ameaças durante os meses em que os dados foram coletados e pelo menos 1.000 computadores usados por empresas. As divisões regionais incluem dados de regiões com um tamanho de amostra de pelo menos mil computadores pertencentes a usuários domésticos, que encontraram ameaças durante os meses em que os dados foram coletados e pelo menos 100 computadores utilizados por empresas.

FONTE: CISO ADVISOR

Previous post Campanha de roubo de informações visa concessionárias e fabricantes de automóveis alemães
Next post Exposição de dados pessoais cresce 26% na lista Fortune 1000

Deixe um comentário