EUA darão US$ 10 mi a quem ajudar prender gangue DarkSide

Views: 37
0 0
Read Time:2 Minute, 45 Second

Recompensa será paga a qualquer pessoa que fornecer informações concretas às autoridades policiais sobre a gangue do ransomware e que possam ajudar a localizar e prender seus operadores

O Departamento de Estado dos EUA está oferecendo uma recompensa de US$ 10 milhões para qualquer pessoa que fornecer informações concretas às autoridades policiais sobre a gangue do ransomware DarkSide e que possam ajudar a localizar e prender seus operadores.

De acordo com um comunicado de imprensa publicado nesta quinta-feira, 4, o Departamento de Estado também está oferecendo US$ 5 milhões adicionais a pessoa que fornecer informações que levem à prisão ou condenação de qualquer indivíduo em qualquer país “conspirando para participar ou tentando participar como afiliado ao DarkSide de um incidente de ransomware”.

O órgão do governo americano está oferecendo a recompensa por meio do seu Programa de Recompensas do Crime Organizado Transnacional (TOCRP).

A gangue que opera o ransomware DarkSide, que iniciou suas operações em agosto de 2020, era conhecida por seus ataques cibernéticos de alto perfil, incluindo aquele contra Colonial Pipeline em maio, que opera o maior sistema de dutos para produtos petrolíferos refinados nos Estados Unidos. O ataque cibernético não apenas paralisou seu suprimento, mas também interrompeu 5.500 milhas de oleodutos ao longo da costa leste americana. A Colonial Pipeline acabou pagando um resgate de US$ 5 milhões para a gangue apenas um dia após saber do ataque.

O fim do DarkSide

No entanto, uma semana depois, em 14 de maio, o DarkSide anunciou que estava encerrando as operações depois que seus servidores foram apreendidos e algum membro da gangue drenou as criptomoedas da conta que o grupo usava para seus pagamentos.

Em 8 de junho, foi anunciado que foi o FBI que conseguiu recuperar milhões de dólares em resgate da gangue DarkSide. Uma coletiva de imprensa conjunta transmitida ao vivo pelo Departamento de Justiça (DoJ) e FBI revelou que US$ 2,3 milhões em criptomoedas (63,7 Bitcoins) foram recuperados dos operadores do ransomware por comprometer o principal gasoduto do país.

“Trabalho de caridade”

É importante notar que em outubro de 2020, a gangue do DarkSide emitiu um comunicado à imprensa alegando que doou 0,88 BTC (cerca de US$ 10.000, € 8.000 e £ 7.000) cada para as instituições de caridade Children International e The Water Project.

O grupo afirmou ainda ter como alvo apenas grandes corporações lucrativas. “Não importa o quão ruim você pensa que nosso trabalho é, temos o prazer de saber que ajudamos a mudar a vida de alguém, disse o comunicado de imprensa de outubro de 2020.

O Departamento de Estado orienta quem tiver alguma informação concreta sobre a gangue do DarkSide a entrar em contato com o órgão por meio de seu site oficial. A pessoa também pode entrar em contato com o FBI, que possui escritórios em todo o mundo. Ao oferecer essa recompensa, os Estados Unidos dizem que a medida é parte de seu compromisso de proteger as vítimas de ransomware em todo o mundo contra a exploração por cibercriminosos.

O governo americano disse, em comunicado à imprensa, que também está olhando para as nações que abrigam grupos criminosos de ransomware e que está disposto a trazer justiça para as empresas vítimas e organizações afetadas pelo ransomware. Com agências de notícias internacionais.

FONTE: CISO ADVISOR

Previous post SolarWinds processada por negligência em segurança
Next post Ataque pega defesa, energia, saúde, tecnologia e educação

Deixe um comentário