Os empregadores devem equilibrar a produtividade e as ferramentas de colaboração com a segurança

Views: 53
0 0
Read Time:3 Minute, 1 Second

Os americanos estão mais preocupados do que nunca com a segurança cibernética, de acordo com a Unisys. A pesquisa constatou que as preocupações com a segurança na Internet (incluindo vírus de computador e hacking) aumentaram em 16% de 2020 para o nível mais alto de preocupações com a segurança na Internet nos EUA nos 15 anos em que a Unisys vem realizando o estudo.

Apesar de suas maiores preocupações com a segurança na Internet, muitos americanos estão contornando os processos de segurança da empresa e utilizando software não autorizado para o trabalho, notadamente:

58% dos trabalhadores americanos baixaram ou instalaram software, aplicativos ou programas de armazenamento em nuvem não aprovados por seu departamento de TI.
Quando perguntados por que escolheram fazer isso, 45% dos entrevistados disseram que o software ou aplicativos que baixaram eram melhores do que as ferramentas fornecidas por sua empresa, enquanto 43% disseram que sua empresa não oferecia uma boa opção alternativa.
“Com a força de trabalho híbrida aqui para ficar, a pesquisa ilumina a necessidade de equilibrar a produtividade e as ferramentas de colaboração com a segurança, que não precisam ser mutuamente exclusivas”, disse Leon Gilbert, SVP e GM, Digital Workplace Solutions, Unisys.

“É provável que muitas pessoas não entendam os riscos de segurança do que estão fazendo quando percorrem seu departamento de TI, mas ressalta como é importante para as organizações reconhecer como seus funcionários se sentem, garantir uma comunicação de qualidade e experiências de colaboração e equipar sua força de trabalho com ferramentas apropriadas que são adotadas em vez de contornadas”.

A falta de conscientização de segurança cria riscos para a colaboração

A pesquisa constatou que a maioria dos americanos não estão cientes das ameaças à segurança cibernética, inclusive:

  • 62% dizem não estar familiarizados com a ameaça de phishing por SMS (também conhecida como SMiShing), que é quando um golpista envia um texto pedindo informações pessoais ou financeiras
  • 76% relatam não ter conhecimento de roubo de SIM, que é quando um golpista faz com que seu número de telefone seja transferido para um telefone que eles controlam
  • 51% das pessoas pesquisadas dizem não desconfiar de clicar em links em uma mensagem de texto, e-mail ou aplicativo de mídia social, e
  • 72% dos entrevistados não sabem onde denunciar um esquema no caso de serem vitimados.

Os resultados representam um aviso severo para as empresas que navegam em ambientes de trabalho remotos e híbridos, tentando equilibrar produtividade e segurança. Um relatório recente constatou que o número total de ataques de phishing aumentou drasticamente no segundo trimestre de 2021, com um pico de 281% em maio e outro aumento de 284% em junho.

“Com ciberataques constantemente nas manchetes, o consumidor médio está experimentando um nível de ‘fadiga de violação de dados’. No entanto, isto coloca as empresas em risco”, disse Mat Newfield, Diretor de Segurança e Infraestrutura da Unisys.

“Sem as devidas defesas de rede, um clique de um funcionário trabalhando de casa abre outros pontos de acesso à rede, que normalmente é composta por mais de um ambiente de nuvem. Isto poderia colocar em risco o IP, os ativos e os dados de sua empresa, razão pela qual os líderes precisam repensar como e onde concentram sua atenção.

“As organizações precisam adotar uma estratégia de segurança holística que proporcione maior visibilidade em todos os ambientes de TI e de nuvem para que possam tomar medidas para resolver lacunas e incidentes, bem como olhar para ferramentas que possam criptografar dados em movimento, segmentar sua rede para que um intruso não possa se mover lateralmente através dela e aumentar o acesso baseado em identidade e medidas de autenticação”, disse Newfield.

FONTE: HELPNET SECURITY

Previous post Três lições de segurança OT aprendidas com os maiores incidentes cibernéticos de 2021
Next post As aberturas de contas não autorizadas aumentaram 21% nos últimos 12 meses

Deixe um comentário