Para 40% das PMEs, cibersegurança trava no orçamento

Views: 28
0 0
Read Time:1 Minute, 5 Second

Segundo uma nova pesquisa da Kaspersky, ” Como as pequenas empresas superaram as dificuldades de 2020-2021: cortes de orçamento, lançamentos de produtos e novas prioridades de investimento”, quase metade (40%) das empresas brasileiras afirmaram que as dificuldades financeiras dos últimos 12 meses provavelmente se tornarão permanentes. Diante deste cenário, líderes de negócios deverão escolher seus investimentos com atenção.

Estudos prévios mostraram que as dificuldades financeiras normalmente não favorecem a cibersegurança. O novo relatório da Kaspersky mostra que quase metade (40%) das pequenas empresas no Brasil tem problemas para obter recursos para melhorar a cibersegurança, mesmo se dando conta da importância da proteção contra ciberameaças. Para os especialistas em segurança corporativa, os empreendedores precisam pensar fora da caixa para encontrar alternativas viáveis para manter seu negócio sem expô-lo a riscos desnecessários. 

Avaliando especificamente a questão da segurança da informação, a recomendação é para que as empresas jamais instalem programas piratas ou cracks. O Panorama de Ameaças de 2021 mostrou que estes são os principais motivos de infecções no Brasil – programas piratas quebram a proteção que existe no software original para fazê-lo funcionar, mas deixa a máquina exposta à golpes online. No fim, a tentativa de economizar pode resultar em perdas financeiras e perdes de reputação que podem chegar a US$ 163 mil.

FONTE: CONVERGÊNCIA DIGITAL

Previous post Como proteger e manter a disponibilidade dos negócios na Black Friday?
Next post 90% das empresas brasileiras estão preocupadas com cibersegurança no home-office, aponta estudo da Thales

Deixe um comentário