EUA se reúne com outros países para combater o ransomware; China e Rússia não são convidadas

Views: 70
0 0
Read Time:2 Minute, 11 Second

Os Estados Unidos já começou a se reunir com líderes de outras nações, como parte do seu compromisso de reduzir a crescente ameaça de campanhas de ransomware contra a economia global. Em uma reunião por videoconferência, na quarta-feira (13) e na quinta-feira (14), autoridades do Governo estadunidense se reuniram com líderes de cerca de 30 nações, para debater esse projeto e pedir o apoio internacional no combate ao ransomware. No entanto, a China e a Rússia não foram convidadas.

A China e a Rússia são os dois países que mais investem em campanhas cibercriminosas, de espionagem científica, militar e corporativa, para benefício da indústria, exército e desenvolvimento científico local. Além disso, a China e a Rússia (especialmente a Rússia) também possuem uma forte presença no mercado cibercriminoso independente, com os maiores números de grupos, campanhas e ataques cibercriminosos.

Segundo a transcrição de um comunicado transmitido durante a reunião, ficou claro que a China e a Rússia não foram convidadas, por serem responsáveis por grandes ataques cibernéticos envolvendo ransomwares, além de protegerem os cibercriminosos de seus países, descobertos operando campanhas de ransomware internacionais.

“Finalmente, como você sabe, trabalhamos com aliados e parceiros para responsabilizar os estados-nação por atividades cibernéticas maliciosas, como evidenciado pelo, realmente, o mais amplo apoio internacional que já tivemos em nossas atribuições para as atividades cibernéticas maliciosas da Rússia e da China nos últimos poucos meses”, disse o moderador no começo da reunião.

O grande elevante (fora) da sala

Durante a seção das perguntas, ao final da transmissão, um dos membros lembrou que a Rússia não foi convidada e perguntou como os EUA pretendem conter os cibercriminosos daquela região, sem apoio da própria Rússia.

“Os EUA está diretamente envolvido com a Rússia sobre a questão do ransomware […] Esperamos que o Governo russo trate da atividade criminosa de ransomware proveniente de atores russos […] Trabalhar com nossos parceiros internacionais também é algo que estamos fazendo em paralelo aos nossos esforços diplomáticos para garantir que possamos interromper o ecossistema de ransomware, os atores e, francamente, o uso ilícito de moeda virtual que realmente impulsiona isso — impulsiona o crescimento de ransomware“, responde o representante dos EUA, que moderou a reunião.

Como conclusão das primeiras reuniões, grandes nações que estão compromissadas em conter a ameaça do ransomware revelaram seus planos para o projeto. “Muitos governos foram indispensáveis na organização da reunião e quatro países em particular se ofereceram para liderar e organizar discussões temáticas específicas: Índia para resiliência, Austrália para ruptura, Reino Unido para moeda virtual e Alemanha para diplomacia“, disse o moderador.

FONTE: THE HACK

Previous post 70% das empresas não podem garantir o mesmo nível de proteção para cada endpoint
Next post Automação de políticas para eliminar erros de configuração

Deixe um comentário