Apple e outras gigantes investirão “bilhões” em cibersegurança

Views: 66
0 0
Read Time:2 Minute, 0 Second

Aconteceu, ontem, a reunião entre o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e os CEOs de algumas das maiores empresas de tecnologia americanas — incluindo Tim Cook (Apple), Arvind Krishna (IBM) e Sundar Pichai (Alphabet) — para discutir sobre cibersegurança.

De acordo com a Bloomberg, o presidente exortou os executivos a se comprometerem com o desenvolvimento da força de trabalho e melhorias na segurança cibernética em seus setores, desde novos padrões de segurança como treinamento da mão de obra.

A realidade é que a maior parte de nossa infraestrutura crítica pertence e é operada pelo setor privado, e o governo federal não pode enfrentar esse desafio sozinho. Vocês têm o poder, a capacidade e a responsabilidade, acredito, para elevar o nível da segurança cibernética. No final das contas, temos muito trabalho a fazer.

Entre as propostas apresentadas, a promessa da Apple foi a menos específica entre as gigantes de tecnologia — nesse sentido, Cook afirmou que a gigante de Cupertino trabalhará com seus fornecedores para “adotar autenticação multifatorial, treinamento de segurança e resposta a incidentes em um esforço para melhorar a segurança”.

Microsoft prometeu um investimento de US$20 bilhões em soluções de segurança ao longo de cinco anos. Ele acrescentou que US$150 milhões ajudarão as agências governamentais dos EUA a atualizar seus sistemas existentes e expandir as parcerias de treinamento em segurança cibernética da empresa.

Google prometeu investir mais de US$10 bilhões ao longo de cinco anos em esforços de segurança cibernética e disse que treinaria 100 mil pessoas em suporte de TI, análise de dados e outras áreas relacionadas por meio de seu programa de certificado de carreira.

IBM se comprometeu com o treinamento de 150 mil pessoas em habilidades de segurança cibernética ao longo de três anos e anunciou uma nova solução de armazenamento de dados para empresas de infraestrutura crítica, disse o relatório. A empresa também disse que faria parceria com faculdades e universidades historicamente negras (historically black colleges and universities) para promover a diversificação da força de trabalho, e observou que atualmente está trabalhando em métodos de criptografia para computação quântica.

Por fim, a Amazon Web Services planeja lançar dispositivos gratuitos de autenticação de múltiplos fatores para titulares de contas e disse que oferecerá treinamento de segurança cibernética para organizações e pessoas.

FONTE: MACMAGAZINE

Previous post Competição global mobiliza desenvolvedores em cibersegurança
Next post Vazamento expõe milhões de dados de empresas e agências governamentais dos EUA

Deixe um comentário