Criminosos fraudaram 54 benefícios assistenciais utilizando identidades falsas

Views: 86
0 0
Read Time:1 Minute, 6 Second

AForça-Tarefa Previdenciária e Trabalhista prendeu, na manhã desta quinta-feira (19), seis pessoas envolvidas na fraude de 54 benefícios assistenciais no estado da Bahia.

Além das prisões temporárias, foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão nas cidades baianas de Amargosa e Milagres.

Para garantir os benefícios, os criminosos criavam pessoas fictícias, utilizando documentos falsos de pessoas recrutadas para requerer os benefícios benefícios assistenciais ao idoso (BPC/LOAS).

De acordo com as investigações, os criminosos possuem conexão com outro grupo criminoso descoberto pela Polícia Federal em dezembro de 2020, na região de Jeremoabo (BA), alvo da operação Cucurbitum.

Segundo a Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista (CGINT) do Ministério do Trabalho e Previdência, o prejuízo estimado com os 54 benefícios suspeitos é de R$ 4,9 milhões.

No entanto, a economia estimada, considerando a expectativa de sobrevida da população brasileira, é de R$ 10 milhões, em valores futuros que continuariam a ser pagos caso o esquema criminoso não tivesse sido descoberto.

Os envolvidos responderão por diversos crimes, dentre eles integrar organização criminosa, estelionato previdenciário, falsificação de documento público e uso de documento falso.

As penas, se somadas, podem chegar a mais de 25 anos de prisão.

A operação contou com a participação de 20 policiais federais e um servidor do Ministério do Trabalho e Previdência.

FONTE: CRYPTO ID

Previous post Empresas não conseguem se adaptar à lei de proteção de dados, aponta pesquisa
Next post Ransomware: pagar ou não pagar pelo resgate, esta não é a única questão

Deixe um comentário