Mercado de cyber pode alcançar US$ 345,4 bi em 2026

Views: 74
0 0
Read Time:1 Minute, 34 Second

A previsão está num estudo da consultoria MarketsandMarkets publicado hoje

O mercado global de segurança cibernética poderá crescer de US$ 217,9 bilhões em 2021 para US$ 345,4 bilhões em 2026, registrando uma taxa composta de crescimento anual (CAGR) de 9,7% nesse intervalo de tempo. A previsão está num estudo da consultoria MarketsandMarkets publicado hoje. Segundo relatório da consultoria, o crescimento do mercado pode ser atribuído à crescente conscientização do risco cibernético e aos crescentes investimentos em infraestrutura de segurança cibernética em organizações globais.

A maioria dos fornecedores de segurança está sediada na América do Norte, o que torna a região uma das primeiras a adotar novas e avançadas tecnologias de segurança. Como resultado, é esperado que a América do Norte domine o mercado de segurança cibernética durante o período de previsão. Além disso, prevê-se que o aumento nos ataques cibernéticos sofisticados impulsione a implementação da segurança cibernética em vários setores, como bancos, finanças, governo e saúde. Com o uso generalizado de pagamentos digitais, aplicativos baseados em nuvem, IoT, o ecossistema de segurança se tornou mais complexo. Além disso, várias SMBs estão aceitando uma cultura de trabalho disruptiva por meio de serviços como BYOD e trabalho em casa, expondo os dados corporativos sujeitos a vários ataques cibernéticos.

A consultoria diz que os principais fornecedores no mercado de segurança cibernética são IBM (EUA), Cisco (EUA), Check Point (Israel ), FireEye (EUA), Trend Micro (Japão ), NortonLifeLock (EUA), Rapid7 (EUA), Micro Focus (Reino Unido), Microsoft (EUA), Amazon Web Services (EUA), Oracle (EUA), Fortinet (EUA), Palo Alto Networks (EUA), Accenture (Irlanda ), McAfee (EUA), RSA Security (EUA), Forcepoint (EUA), Sophos PLC (Reino Unido), Imperva (EUA), Proofpoint (EUA), Juniper Networks (EUA), Splunk (EUA), SonicWall (EUA), CyberArk (EUA), F-secure (Finlândia ), Qualys (EUA), F5 (EUA), AlgoSec (EUA), SentinelOne (EUA), DataVisor (EUA), RevBits (EUA), Wi-Jungle (Índia ), BluVector (EUA), Aristi Labs (Índia ) e Securden (EUA).

FONTE: CISO ADVISOR

Previous post Cuidado: redes sociais continuam sendo um dos principais alvos dos cibercriminosos
Next post Brechas de segurança na 5G preocupam operadoras

Deixe um comentário