Tentativas de fraudes contra serviços financeiros cresceram 612% no Brasil

Views: 108
0 0
Read Time:1 Minute, 37 Second

Por Felipe Gugelmin

Com a chegada da pandemia, muitas pessoas deixaram de se deslocar para agências bancárias e passaram a usar o celular ou o desktop para realizar movimentações financeiras. Ao mesmo tempo que essa transformação digital trouxe mais comodidade aos clientes, ela também despertou a atenção de criminosos interessados em lucrar com golpes.

Segundo uma pesquisa realizada pela TransUnion, as tentativas de fraudes digitais contra empresas de serviços financeiros aumentaram em 612% no Brasil durante os quatro primeiros meses de 2021. O país fica a frente de uma tendência mundial, que registrou um aumento médio de 149% no número de tentativas de ataques registradas durante o período.

Imagem: Captura de Tela/Canaltech

O estudo afirma que o principal tipo de fraude a atingir o setor financeiro brasileiro é o roubo de identidades, usadas para cometer ações ilegais e prejudicando pessoas reais. Em segundo lugar surge a fraude de cadastro, enquanto a terceira posição é ocupada pela apropriação indevida de contas.

Fraudes exigem mais investimento em segurança

Não é somente o setor financeiro que sofre com a ação de criminosos: tentativas de fraude em todos os setores aumentaram em 24% em todo o mundo. O Brasil novamente registra números acima da média nesse sentido, com uma frequência de tentativas que aumentou em 53% em comparação com os últimos quatro meses de 2020.

“A taxa de tentativas de fraude está aumentando globalmente, especialmente no setor de serviços financeiros, porque os fraudadores entendem que é onde ocorrem as transações de maior valor”, explica Shai Cohen, vice-presidente sênior de Soluções de Fraude Global da TransUnion.

Embora grupos do setor financeiro tenham investido mais recursos em soluções de segurança, a TransUnion afirma que ainda não é a hora de relaxar. À medida que a economia começar a se abrir e a ter um desempenho melhor, as movimentações do setor financeiro devem se intensificar e exigir ambientes seguros, para preservar tanto consumidores quanto empresas.

FONTE: CANALTECH

Previous post Incidente indica exposição de dados de 700 milhões de usuários do LinkedIn
Next post Pesquisa aponta que senhas pessoais simples também são usadas no trabalho

Deixe um comentário