5 tendências sobre privacidade para você ficar de olho

Views: 30
0 0
Read Time:3 Minute, 18 Second

As descobertas do PrivSec Report apontam tendências para ficar atento a partir de agora.

5 tendências sobre privacidade para você ficar de olho

O universo da privacidade e da proteção de dados está mudando e evoluindo constantemente. A cada momento surgem novidades, ferramentas novas, leis atualizadas. Pensando nisso, trouxemos as descobertas do PrivSec Report, que apontam tendências para ficar atento a partir de agora.

 1. Mais conscientização do público sobre privacidade

O ano passado foi marcado pela pandemia global que afetou todas as partes do mundo, todos os setores, negócios e indivíduos. Mas 2020 não apenas deu início a uma base inesperada para a epidemiologia, mas também um crescimento contínuo na conscientização do consumidor sobre os direitos de privacidade, impulsionada pela explosão de regulamentações em todo o mundo.

Com a divulgação de questões como localização e coleta de dados relacionados à saúde e a crescente necessidade dos empregadores em lidar com dados de funcionários, a privacidade tem um lugar garantido no centro das atenções em 2021. O home office também acende o debate quando as vidas profissionais e pessoais estão cada vez mais misturadas.

2. Mais complexidade nos processos de proteção de dados

A Gartner prevê que a partir de 2021 65% das pessoas em todo o mundo terão seus dados pessoais protegidos por regulamentações de privacidade, em comparação com 10% em 2020. 

Novos regimes de proteção de dados estão a caminho, como a China, que publicou em outubro um primeiro rascunho de sua abrangente Lei de Proteção de Informações Pessoais (Draft PIPL).

Para empresas que operam internacionalmente, a necessidade de conciliar múltiplas estruturas regulatórias continuará em 2021 e além. Sem dúvida, o GDPR continua a lançar uma sombra global, influenciando as estruturas de proteção de dados emergentes.

3. Debate sobre uma lei norte-americana de privacidade

Se os EUA pretendem ou não trocar (ou complementar) sua colcha de retalhos de regulamentações estaduais e setoriais de privacidade e proteção de dados por uma lei federal, ninguém sabe.

Com a incerteza persistindo sobre o Senado, a falta de um consenso bipartidário sobre a natureza de qualquer legislação federal – em grande parte sobre a preferência federal e o direito privado de ação – provavelmente persistirá, pelo menos no curto prazo. Isso não quer dizer, no entanto, que a legislação não continuará a proliferar em nível estadual no próximo ano, à medida que outros estados se adequam à pioneira CCPA da Califórnia.

4. Incertezas sobre transferências de dados

A ambiguidade sobre as transferências internacionais de dados marcou 2020. Em julho, o Tribunal de Justiça da União Europeia (CJEU) derrubou o Privacy Shield, que anteriormente permitia transferências de dados entre a UE e os EUA, em parte devido às preocupações sobre o acesso aos mecanismos de vigilância dos EUA.

Resolver o problema do Privacy Shield pode ser um ponto de pressão para o novo governo norte-americano, principalmente por causa da importância das transferências de dados para empresas dos Estados Unidos e de todo o mundo.

5. Automação na proteção de dados

Em 202,  não vimos uma erradicação da higiene deficiente de dados, nem dos riscos associados a grandes quantidades de dados não estruturados, não classificados, antigos e mal compreendidos nos dispositivos e servidores de empresas. 

Com a covid-19 conduzindo massas de funcionários para o trabalho remoto, as dificuldades de rastreamento de dados se intensificaram à medida que o uso de redes domésticas e BYOD aumentou.

Muitas organizações ainda estão lutando com o desenvolvimento de um inventário de dados (manual ou automatizado) e as empresas enfrentam uma proliferação de opções de soluções para automatizar o processo por meio da descoberta e gerenciamento de dados.

Seja com o estudo das novas leis que estão surgindo, com a pesquisa de novas ferramentas ou com o entendimento do comportamento do consumidor, é preciso se manter atualizado sempre para atuar na proteção de dados. Fique sempre atento às mudanças do mercado para se destacar e evitar problemas no tratamento de informações.

FONTE: PRIVACY TECH

Previous post Reclame Aqui vira local de queixas sobre proteção de dados
Next post Pandemia traz descompasso entre a nuvem e a segurança

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *