Monitoramento na dark web faz buscas de vazamento de dados

Views: 54
0 0
Read Time:1 Minute, 52 Second

Ferramenta permite que clientes busquem informações sensíveis, especialmente na deep e dark web

A ISH Tecnologia anunciou o primeiro produto totalmente desenvolvido pelo ISH LABS. O Mantis é uma plataforma de Proteção e Monitoramento de Riscos Digitais, que varre a internet em busca de informações sensíveis de seus clientes, especialmente na deep e dark web. O produto é o primeiro movimento da ISH como fabricante de soluções de segurança e será disponibilizado no modelo SaaS (Software as a Service).

“Nossos clientes podem contar com a inteligência embarcada no Mantis para manter um monitoramento permanente de seus ativos digitais mais sensíveis, sendo imediatamente alertados caso alguma informação seja vazada em qualquer camada da Internet, como deep e dark web”, afirma Allan Costa, diretor de inovação e alianças da ISH Tecnologia.

Digitalização acelerada

Na pandemia, as empresas aceleraram a digitalização e, com a adoção em massa do Home Office, a ameaça da Shadow IT cresceu em um ritmo muito forte. O perímetro de ataque de hackers aumentou, e as empresas que permaneceram somente com as soluções tradicionais de segurança, tornaram-se mais vulneráveis a ataques.

“Uma solução como o Mantis complementa a arquitetura de segurança das companhias e torna-se um aliado na difícil missão de gerenciar e proteger ativos que não estão mais no perímetro das empresas, a partir da adoção em massa do home-office e da intensificação do movimento de transformação digital. Poucas empresas no mundo estavam preparadas para o que vimos acontecer no último ano em termos de ataques, principalmente as brasileiras que, em sua maioria, ainda têm um nível de maturidade em cibersegurança relativamente baixo”, afirma Costa.

Vazamento descoberto

Ainda no período de testes do Mantis, a companhia detectou uma grande campanha de phishing que capturou mais de 900 mil senhas. Cerca de 500 mil pessoas foram afetadas neste vazamento. Dentre as vítimas estão funcionários de Órgãos estaduais, federais, empresas privadas dos setores financeiro, varejo e indústria, entre outros.

“Hoje já se sabe que o Brasil lidera um ranking de 65 países em vazamento de dados de cartão de débito e crédito. E este ano a LGPD passará a gerar multas às companhias que não assegurarem a integridade dos dados, principalmente dos seus clientes”, conclui Costa.

FONTE: SECURITY REPORT

Previous post Dados raspados de mais de 1 bilhão de usuários do LinkedIn estão sendo vendidos em fórum cibercriminoso
Next post Vulnerabilidade inédita é encontrada no Desktop Window Manager do Windows 10

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *