A capacitação em cibersegurança por meio de novos caminhos educacionais

Views: 119
0 0
Read Time:2 Minute, 18 Second

*Por Sandra Wheatley

Um estudo recente do (ISC) 2 – o 2020 Cybersecurity Workforce Study – descobriu que a lacuna de profissionais capacitados em segurança cibernética no mercado de trabalho diminuiu de 4,07 milhões para 3,12 milhões de profissionais de 2019 para 2020. Embora esta seja uma ótima notícia, a falta de profissionais permanece significativa. Os dados sugerem que o número de profissionais trabalhando na área precisa crescer aproximadamente 89% em todo o mundo para preencher a atual lacuna de talentos. O estudo estima ainda que na América Latina são necessários mais de 520 mil profissionais de segurança cibernética.

Para atender a essa necessidade contínua, as organizações devem investir mais tempo incentivando os profissionais de segurança cibernética a expandirem seu conjunto de habilidades e continuarem crescendo além de suas funções atuais, bem como prospectar funcionários que podem fazer a transição para uma carreira em segurança cibernética. Ambas as opções requerem aprendizado contínuo e crescimento profissional.

Definindo seu caminho: construindo sua carreira

Quer você seja um graduado recente, no meio de sua carreira ou desejando passar de outra profissão para a de TI ou de cibersegurança, existem caminhos personalizados que mapeiam pontos de partida comuns e orientam os indivíduos em direção ao seu objetivo final para várias funções de trabalho em segurança cibernética.

Por exemplo, se você conhece atualmente a segurança de firewall, mas deseja se concentrar na segurança da nuvem, é útil saber quais outras habilidades podem ser necessárias para esta nova posição. Da mesma forma, se uma organização precisa preencher uma determinada vaga e deseja aprimorar a qualificação de um de seus funcionários, é útil saber exatamente qual treinamento é necessário para ajudar esse funcionário a progredir em sua carreira.

Um dos caminhos para desenvolver uma força de trabalho diversificada em segurança cibernética são os cursos gratuitos que a Fortinet oferece, que abordam tópicos que vão desde Secure SD-WAN à segurança de tecnologia operacional (OT) e segurança em nuvem, com preparação para os exames de certificação e créditos profissionais contínuos. Por meio de uma parceria com a (ISC) 2, os alunos de qualquer curso de treinamento do NSE Training Institute da Fortinet podem obter créditos de Educação Profissional Continuada (CPE) para CISSP e outras designações (ISC) 2.

A maioria dos profissionais de segurança cibernética (63% em todo o mundo) está atualmente buscando ou planejando obter algum tipo de certificação relacionada à segurança no próximo ano. As certificações são valiosas para os profissionais, pois validam as habilidades e conhecimentos conquistados e são exigidos por muitos empregadores. As informações deste artigo são de total responsabilidade do autor, não representando, necessariamente, a opinião do Portal IPNews.

*Por Sandra Wheatley, vice-presidente sênior de Marketing, Inteligência de Ameaças e Comunicações com Influenciadores da Fortinet.

FONTE: IP NEWS

Previous post Segurança digital em tempos de resiliência: como empresas lidaram com a cibersegurança durante a pandemia
Next post ‘Ameaça genuína’: especialista em cibersegurança dá razão para abandonar Google Chrome

Deixe um comentário