Políticas de Privacidade: organizações buscam alternativas seguras para comunicação

Views: 121
0 0
Read Time:2 Minute, 16 Second

Criptografia, infraestrutura própria e gestão de informações estão entre os pontos a serem observados para quem pretende mudar serviço

A mudança na política de privacidade do WhatsApp levantou novamente a discussão sobre sigilo e segurança na troca de informações corporativas. Pelas novas regras do aplicativo de mensagens, compartilhado em janeiro, dados dos usuários passariam a ser compartilhados com o Facebook. Essa mudança fez com que muitas organizações públicas e privadas buscassem alternativas para manter o fluxo de informações seguro e protegido.

Para Fabio Fernandes, engenheiro e especialista em produto da Dígitro Tecnologia, o debate é importante principalmente para as corporações que administram dados sensíveis na rotina de trabalho. Ele observa pelo menos três aspectos fundamentais na hora de fazer a migração de um sistema baseado em WhatsApp para uma solução mais robusta e segura.

Disponibilidade da informação

É importante verificar como e onde a solução contratada armazena as informações. Em uma solução como o WhatsApp, esse armazenamento fica na nuvem pública, compartilhado com informações de outros usuários. O armazenamento em servidor dedicado permite que as informações trocadas estejam protegidas e criptografadas, prontas para serem consultadas de acordo com o interesse da empresa. Assim, as informações que são um ativo importante para a companhia não correm o risco de se perder em caso de extravio do celular. A centralização da informação é outro fator relevante que permite uma gestão mais rigorosa do uso da ferramenta de comunicação em ambiente corporativo.

Sigilo

Apesar dos esforços do WhatsApp em reforçar que o aplicativo não acessa as informações e o histórico de chamadas dos usuários, a mudança na política fez pairar dúvidas sobre a questão do sigilo é uma das dúvidas mais levantadas. É importante que a organização busque uma solução segura, com esquema de criptografia de ponta-a-ponta, que garanta o sigilo para que estas informações fiquem armazenadas e trafeguem somente para as pessoas de interesse (em um grupo ou em uma comunicação particular). Com o crescimento das operações em home office, essa se torna uma questão ainda mais central, uma vez que as redes domésticas podem estar mais desprotegidas.

Produtividade no dia a dia da empresa

Uma ferramenta de comunicação dedicada permite que o colaborador e a empresa tenham a produtividade ampliada. Além de fazer uma separação mais clara das conversas pessoais e corporativas, os usuários têm à disposição recursos que, além de promover a segurança na comunicação, ampliam a produtividade com salas de videoconferências, videochamadas instantâneas, troca de arquivos, formação de grupos de equipes multidisciplinares, disponibilidade dos colaboradores (que agora são identificados por usuário e senha), gateway de voz integrado com meios de comunicação tradicional (telefonia móvel e fixa), conversas sigilosas, tudo isso para proporcionar flexibilidade e engajamento dos colaboradores.

FONTE: SECURITY REPORT

Previous post Um novo malware tem usado o WhatsApp para infectar aparelhos Android
Next post MPF denuncia hacker por invasão a sistemas do Senado Federal

Deixe um comentário