Capcom: Mais violações de dados pessoais da empresa foram comprometidos pelo Ransomware

Views: 265
0 0
Read Time:2 Minute, 34 Second

por Julia Braz 

Capcom foi recentemente vítima de um grande ataque de ransomware, com informações pessoais de funcionários roubadas e arquivos sobre os próximos projetos vazados online. Os dados, de uma suposta apresentação sigilosa da empresa, foram divulgados na internet e registrados em fóruns como o ResetEra. Além dos registros incluírem informações importantes sobre Resident Evil 8, a notícia de um próximo Street Fighter e de um possível Devil May Cry 6, parece que a empresa pode ter mais informações vazadas este ano, já que informações pessoais de 16.406 pessoas foram definitivamente roubadas.

A fim de atualizar o público sobre o ocorrido, a Capcom publicou uma atualização em seu site oficial sobre como andam as investigações sobre a violação interna de dados causada pelo ataque de ransomware. Embora o relatório anterior, em 16 de novembro de 2020, tenha confirmado apenas 9 casos de violações de informações pessoais, o novo comunicado de imprensa adicionou mais 16.406 pessoas à lista verificada, elevando o total para 16.415 pessoas. 

Em seguida, confira o comunicado:

“A Capcom oferece suas sinceras desculpas por quaisquer complicações e preocupações que isso possa trazer para seus clientes potencialmente impactados”

No entanto, apesar do número grande, o caso aponta para o pior. No total, a Capcom disse que está apurada que o número máximo potencial de clientes, parceiros comerciais e outras partes externas cujas informações pessoais podem ter acabado comprometidas no ataque apontam para cerca de 390.000 pessoas – um aumento de 40.000 em relação ao relatório anterior.

Isso inclui nomes, endereços, detalhes de contato e informações de RH para 3.248 parceiros comerciais, 3.994 funcionários e 9.164 ex-funcionários. A empresa garantiu mais uma vez ao público, no entanto, que esse ataque não comprometeu as informações do cartão de crédito e redes do lado do cliente, como lojas web e servidores de jogos, pois são manuseadas em servidores externos. Assim, desde então, a Capcom restaurou a maioria de seus sistemas internos, e disse que está apurada para continuar com as investigações. 

Nintendo já sofreu o mesmo problema

Embora a Capcom possa ser a mais recente editora a lidar com uma violação de dados, não é a única que sofreu esse mesmo problema em 2020. A Nintendo viu um número gigantesco de arquivos vazarem na internet durante o verão; um evento conhecido pelos fãs como o “Nintendo Gigaleak”. Códigos-fonte completos para clássicos do Nintendo 64; como Super Mario 64 e The Legend of Zelda: Ocarina of Time, chegaram à web, bem como arquivos sobre títulos inéditos, como um Pokémon MMO cancelado para Game Boy Advance.

Felizmente, com os dados dos clientes seguros, esperamos que problemas relacionados possam acabar resolvidos pela empresa. No entanto, como o ataque teve acesso a e-mails internos, qualquer vazamento de jogos da Capcom ou outras informações de desenvolvimento pode soar mais verdadeiro do que poderia em 2021. Até o momento, no entanto, não está claro quanto tempo a Capcom levará para retornar às suas operações normais.

FONTE: COMBO INFINITO

Previous post Dados são vendidos na dark web após incidente que afetou 35 milhões de clientes da Juspay
Next post Falha expunha informações de 100 mil funcionários da ONU

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *