​Uma semana depois do ataque de hackers, serviços online da prefeitura ainda estão suspensos

Views: 217
0 0
Read Time:1 Minute, 58 Second

Uma semana depois do anunciado ataque de hackers que paralisou todos os serviços online, o Sistema de Informação (SI) da Prefeitura de Vitória permanece parcialmente suspenso ou funcionando precariamente neste sábado (14). Os mais afetados, porque atinge setores vitais, são as áreas de saúde e as relacionadas com as obrigações tributárias, que impossibilitam a marcação de consultas e, entre outros, e a emissão de notas fiscais. 
O ataque de hackers ocorreu três dias depois da operação da Polícia Federal de busca e apreensão na prefeitura, especificamente na Secretaria de Gestão, Planejamento e Comunicação (Seges), por determinação do juiz José Luiz da Costa Altafim. Os agentes apreenderam documentação e computadores, no processo investigatório ao candidato a prefeito pelo Cidadania, Fabrício Gandini, que envolve também o prefeito Luciano Rezende, seu mentor político.

As investigações sinalizam suposto uso de dinheiro público na campanha eleitoral de Gandini e passaram a ser comentada nos meios políticos. A operação da PF foi aproveitada ainda para gerar conteúdo para propaganda política de adversários de Gandini, entre eles os também candidatos a prefeito Lorenzo Pazolini (Republicanos) e Mazinho dos Anjos (PSD).

Na sessão da Câmara de Vitória realizada nessa quinta-feira (12), foi comentada a “coincidência” de o ataque de hacker ocorrer justamente depois da operação da Polícia Federal, sendo cobrada uma solução à prefeitura.

O vereador Davi Esmael (PSD), em tom de ironia, disse que o “ataque de hacker deve ser coisa dos russos”, mas em seguida pediu providências urgentes. “Já está ficado no extremo e ninguém fala nada, apesar do investimento vultoso. Já está na hora de dar uma resposta às comunidades”.

A Secretaria Municipal da Fazenda (Semfa) prorrogou o prazo de vencimento de todos os tributos municipais, bem como de outras obrigações tributárias, “de acordo com a necessidade, garantindo que os contribuintes não sejam prejudicados”. 
Procurada por Século Diário, na última segunda-feira (9), a Prefeitura de Vitória ainda não se pronunciou sobre o assunto. No site da prefeitura, porém, uma nota informa que “desde o ataque, a equipe da Subsecretaria de Tecnologia da Informação (Sub-TI) trabalha 24h para restabelecer o ambiente. 

A Secretaria Municipal da Fazenda (Semfa) prorrogou o prazo de vencimento de todos os tributos municipais, bem como de outras obrigações tributárias, “de acordo com a necessidade, garantindo que os contribuintes não sejam prejudicados”.

FONTE: SECULO DIARIO

Previous post Ministério da Saúde confirma que há indícios de ataque hacker em seu sistema
Next post Os malwares Emotet e Trickbot têm causado um aumento nos ataques de ransomware

Deixe um comentário