Governo do AM contratou hacker para apagar registros de pagamento na Sefaz

Views: 26
0 0
Read Time:2 Minute, 30 Second

Pagamentos realizados pelo Estado, misteriosamente sumiram depois da contratação desta pessoa especializada em tecnologia que é servidor de um departamento da Secretaria de Estado da Fazenda

Governo do Amazonas possui um hacker que é especializado em sumir com arquivos confidenciais e que possam comprometer ainda mais os secretários e a cúpula do governo. Pagamentos realizados pelo Estado, misteriosamente sumiram depois da contratação desta pessoa especializada em tecnologia que é servidor de um departamento da Secretaria de Estado da Fazenda do Amazonas (Sefaz/AM). A denúncia foi feita à esta coluna por um profissional do núcleo da inteligência do Governo do Estado do Amazonas que pediu para não ser revelado.

Hacker

O hacker é uma pessoa que elabora ou modifica informações contidas em softwares e hardwares de computadores, desenvolvendo novas funcionalidades ou adaptando as que já existem. Como por exemplo, o famoso hacker Edward Snowden era um administrador de sistemas americano e ex-agente da CIA que denunciou ao mundo a espionagem realizada por conta do governo americano em comunicações e tráfego de informações, pelo material sigiloso do programa de vigilância PRISM da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos aos jornais The Guardian e The Washington Post.

Governo

Segundo informações de uma fonte da inteligência que pediu para não ser revelada, o Governo do Amazonas possui um hacker contratado através de ofício e não por publicação no Diário Oficial do Estado do Amazonas (DOE/AM), o que levanta muita suspeita. O Ofício que tramitou internamente foi enviado pela Casa Civil e diz “Solicito a Vossa Excelência a gentileza em designar o servidor para desenvolver suas atividades junto ao Gabinete do Senhor Governador, a partir de 1º de junho e pelo prazo de 90 dias, com vistas a organizar o retorno das atividades pós-pandemia do Covid-19”, consta. Segundo esse documento, o hacker está lotado no Departamento de Tecnologia e Informática (DETIN), pertencente a Sefaz. “Todos acharam estranho tal designação, ainda mais no momento em que estourava as falcatruas dos pagamentos milionários. Ninguém imaginava que poderiam descobrir, pois pagamentos de exercícios anteriores não constam no Portal da Transparência”, relatou.

Trabalho sujo

Esse servidor teria sido realocado para acobertar certas falcatruas ou deslizes cometidos, segundo a fonte. “Suspeita-se que tal designação do referido servidor, se deu para buscar formas de apagar registros através do DETIN. Essa designação é no mínimo estranha de tal serviço técnico e da SEFAZ em questão. Muito específico designarem alguém que conhece todo o Processamento de Dados do Sistema Financeiro que gerencia o Estado do Amazonas”, explicou.

Sumiço

De acordo com a fonte, esse servidor mais que especial, ficou responsável por apagar certos documentos e o principal, pagamentos realizados pela Sefaz. Mas, quem solicitou ou determinou tal função ao hacker, não previu que ele não conseguiria acessar o outro sistema de pagamento. “Ele foi solicitado e designado para apagar os contratos e pagamentos, porém os pagamentos de exercícios anteriores ficam registrados no Sistema AFI e esses ele não conseguiu acessar”, disse a fonte.

FONTE: D24AM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *