Funcionários cientes de ameaças enviadas por e-mail abrem mensagens suspeitas

Views: 125
0 0
Read Time:1 Minute, 9 Second

Uma pesquisa com 1.000 funcionários descobriu que 96% dos funcionários estão cientes das ameaças digitais, mas 45% clicam em e-mails que consideram suspeitos.

O treinamento de conscientização em segurança nem sempre leva a um melhor comportamento, como indicado em uma pesquisa com mais de 1.000 funcionários em todo o mundo. Os dados levantam preocupações porque a maioria das pessoas aumentou o uso de dispositivos emitidos pela empresa para assuntos pessoais, relatam pesquisadores da Mimecast.

A pesquisa constatou que 73% dos entrevistados “usam extensivamente” dispositivos corporativos para tarefas pessoais, como e-mail pessoal (47%), transações financeiras (38%) e compras online (35%). Sessenta por cento admitem fazer isso com mais frequência desde que começaram a trabalhar remotamente.

Quase todos (96% dos) funcionários entrevistados afirmam estar cientes de que links maliciosos em seus e-mails, feeds de mídia social e sites que navegam podem potencialmente infectar seus dispositivos. Quase dois terços (64%) relatar receber treinamento de conscientização sobre segurança cibernética especificamente relacionado ao trabalho remoto durante a pandemia COVID-19.

Apesar disso, quase metade (45%) admitem abrir e-mails que consideram suspeitos, e a mesma porcentagem admite que não reportam e-mails suspeitos para suas equipes de TI ou segurança. Nos Estados Unidos, 78% afirmam ter tido treinamento especial de conscientização, mas 60% ainda abrem e-mails potencialmente suspeitos, descobriram pesquisadores.

Leia o comunicado completo para mais detalhes.

FONTE: DARK READING

Previous post Facebook “violação de direitos autorais” tenta passar 2FA – não caia nessa!
Next post Zoom finalmente adiciona criptografia de ponta a ponta para todos, gratuitamente – embora haja ressalvas

Deixe um comentário