Manutenção da Conformidade de Cibersegurança no Setor Financeiro

Views: 96
0 0
Read Time:7 Minute, 17 Second

O setor de serviços financeiros é responsável por proteger grandes quantidades de dados valiosos, tornando-o um alvo consistente para cibercriminosos. Sem os controles de cibersegurança adequados em vigor, os registros bancários e informações pessoais identificáveis (PII) que as instituições financeiras abrigam em seus servidores são vulneráveis a uma violação. Isso levanta preocupações de conformidade com a segurança cibernética para bancos e outras organizações financeiras, uma vez que estão sujeitos a multas significativas e perdas de reputação em caso de violação.

Por essa razão, manter a conformidade com a segurança cibernética no setor de serviços financeiros é crucial. À medida que mais bancos começam a digitalizar suas ofertas, ter um programa eficaz de conformidade com a segurança cibernética permitirá que eles garantam que os ativos críticos sejam protegidos enquanto aderirem às regulamentações colocadas em prática por diferentes entidades governamentais. Isso se traduz em práticas bancárias seguras e ajuda as organizações a evitar multas e penalidades por descumprimento.

O que é conformidade financeira?

A conformidade financeira refere-se à regulamentação e aplicação das leis e regulamentos dentro dos serviços financeiros, bancários e do mercado de capitais. Os regulamentos se aplicam a todo o setor, desde investimentos até bancos comerciais, e fornecem um padrão para garantir dados e informações críticas.

Regulamentos de segurança cibernética no setor financeiro

No setor financeiro, existem várias normas fundamentais que devem ser seguidas para a realização de negócios. Ao construir um programa de conformidade com segurança cibernética, é importante entender como cada uma dessas regulamentações impacta as operações do dia-a-dia, pois isso ditará como você molda seus sistemas de conformidade.

Algumas dessas regulamentações incluem:

Sarbanes-Oxley (SOX)

Sarbanes-Oxley é uma lei dos EUA que foi aprovada a fim de criar um sistema de verificações internas e saldos sobre a exatidão dos registros financeiros. Enquanto o SOX estava inicialmente apenas preocupado em rastrear a legitimidade dos registros financeiros, nos últimos anos, um componente de segurança cibernética foi adicionado à lei. As organizações financeiras agora são obrigadas a ter “padrões e práticas de sistemas de segurança cibernética” em vigor. Para se manterem em conformidade, as organizações devem ser capazes de mostrar que possuem sistemas de segurança que monitoram e protegem adequadamente as informações financeiras.

Payment Card Industry (PCI) Data Security Standards (DSS)

O PCI DSS é um conjunto global de padrões que regem a forma como as organizações lidam com informações de cartão de crédito. A conformidade com o PCI DSS exige que as organizações sejam capazes de manter uma rede de dados segura e monitorar continuamente os dados em todas as redes com o objetivo de limitar o roubo e a destruição de dados de cartões de crédito. Embora o PCI DSS exija que as organizações implementem soluções de segurança complexas, integrar controles de segurança em sistemas existentes pode levantar problemas próprios.

Lei de Sigilo Bancário (BSA)

Lei de Sigilo Bancário é uma lei destinada a impedir que organizações financeiras sejam usadas para ocultar ou lavar dinheiro, verificando a legitimidade das transações cambiais. Com os cibercriminosos usando táticas de manipulação de dados para alterar registros cambiais, muitos auditores também olharão para o sistema de cibersegurança de uma organização ao realizar uma avaliação. Além disso, os auditores revisarão o plano de resposta a incidentes de uma organização para garantir que, em caso de violação, sejam tomadas medidas adequadas para conter todas as ameaças.

Desafios da manutenção da conformidade regulatória

Proteger grandes quantidades de dados confidenciais de clientes representa um desafio para a maioria das organizações financeiras. Alguns dos principais desafios que as empresas enfrentam com a conformidade com a segurança cibernética incluem:

Aumento do uso do dispositivo de ponto final

À medida que mais organizações utilizam tablets e smartphones para realizar negócios, o número de dispositivos de ponto final em uma rede cresce. Com o aumento do uso de dispositivos de ponto final, proteger contra ameaças torna-se mais difícil à medida que dão aos cibercriminosos mais pontos de entrada em uma rede. Além disso, rastrear dados em dispositivos de ponto final é extremamente difícil sem as soluções certas no local.

Adoção em nuvem

A implementação de soluções em nuvem representa um desafio de conformidade para as organizações do setor financeiro. Uma das razões para isso é uma falta generalizada de entendimento em torno do modelo de responsabilidade compartilhada. Muitas organizações assumem que uma vez que seus dados estão na nuvem, é responsabilidade de seu fornecedor garantir a conformidade. Não é o caso, porém, pois é sempre responsabilidade da organização manter o cumprimento. Esse desafio é agravado pelo crescimento de ambientes de rede multi-nuvem. Com várias redes de nuvem, torna-se difícil rastrear adequadamente onde os dados estão sendo armazenados e acessados. É por isso que é essencial que as organizações trabalhem em estreita colaboração com seus provedores de nuvem para garantir que eles tenham controles em vigor que rastreiem com precisão os dados em redes de nuvem.

Fornecedores terceirizados

Em ambientes de negócios digitais, as instituições financeiras estão cada vez mais contando com fornecedores terceirizados. Embora trabalhar com fornecedores ajude a simplificar as operações de negócios, eles também podem expor as organizações a riscos substanciais de conformidade. Se os fornecedores não tiverem programas adequados de segurança cibernética, os dados dos clientes estarão vulneráveis a uma violação, levando à não conformidade com as regulamentações. Como as organizações-mãe assumem toda a responsabilidade por violações de terceiros, é essencial que as organizações financeiras trabalhem para monitorar adequadamente o risco de terceiros.

Três melhores práticas para manter o compliance no setor financeiro

À medida que as ameaças cibernéticas se tornam mais sofisticadas, é crucial que as instituições financeiras tomem medidas para manter a conformidade. Aqui estão três práticas recomendadas que as organizações financeiras podem seguir para garantir o cumprimento contínuo das normas regulamentares:

1. Estabeleça um programa de gerenciamento de riscos de fornecedores de terceiros

Gerenciar riscos de terceiros é um componente-chave da conformidade. Com um programa de gerenciamento de riscos de terceiros estabelecido, as organizações financeiras podem identificar e mitigar melhor o risco de conformidade dos fornecedores. Para que um programa de gerenciamento de riscos de terceiros seja eficaz, é importante que as organizações catalogem riscos de segurança cibernética e atribuam níveis de risco a fornecedores individuais. A partir daí, eles podem criar questionários de fornecedores que avaliam com precisão as práticas de segurança cibernética e conformidade de terceiros.

2. Implementar controles de acesso à rede (NAC)

Estabelecer controles de acesso à rede melhora a visibilidade sobre o uso de dispositivos em redes, permitindo que as organizações rastreiem melhor os dados à medida que se movem através de pontos finais. Isso ajuda a reforçar a segurança do ponto final, o que se traduz em uma melhor conformidade de dados. As soluções NAC também permitem que as organizações governem o acesso dos funcionários a uma rede, limitando possíveis lacunas na segurança. Dadas as atuais exigências de trabalho remoto, essas soluções são especialmente importantes, pois melhoram a funcionalidade da rede sem sacrificar a segurança.

3. Educar os funcionários

Construir uma força de trabalho cibernética consciente pode ser um longo caminho para manter a conformidade. Funcionários que entendem diferentes aspectos da segurança de dispositivos e rede são mais propensos a tomar medidas para limitar possíveis ataques. Por essa razão, recomenda-se que as organizações financeiras construam um programa de educação em segurança cibernética dos funcionários. Com um programa de educação estabelecido, as instituições podem ensinar os funcionários a aproveitar as melhores práticas de segurança cibernética e evitar possíveis violações.

Como o SecurityScorecard pode ajudar as organizações financeiras a manter a conformidade

Para que as instituições financeiras mantenham com sucesso a conformidade, elas precisam de soluções que lhes permitam avaliar continuamente sua postura de segurança interna e de terceiros. Com as soluções de serviços financeirosdo SecurityScorecard, as organizações podem adotar uma abordagem proativa para o monitoramento de conformidade. Nossas soluções abrangentes de segurança ajudam as organizações a obter maior visibilidade em suas infraestruturas de TI para que possam facilmente identificar e remediar riscos de segurança e conformidade.

O SecurityScorecard também fornece soluções de gerenciamento de riscos de terceiros que podem ser usadas para monitorar a conformidade do fornecedor. Ao atribuir uma nota de carta a cada fornecedor, as empresas podem identificar rapidamente potenciais riscos de conformidade e trabalhar com fornecedores para garantir que eles sejam resolvidos.

Para as organizações financeiras em transformação digital, é importante que implementem soluções que melhorem a eficiência sem restringir os recursos de segurança e conformidade. As soluções financeiras do SecurityScorecard ajudam as organizações a otimizar seus programas de segurança para que possam digitalizar as operações enquanto mantêm a conformidade.

FONTE: SECURITY SCORECARD

Previous post Siga essas 6 dicas e proteja seus dados de ataques hacker
Next post Prefeitura no Rio Grande Sul é sequestrada por hackers que pedem bitcoin

Deixe uma resposta