A Falta de Profissionais Qualificados Para Trabalharem Na Área da Segurança Digital

Views: 524
0 0
Read Time:7 Minute, 25 Second

A situação no mercado de trabalho atualmente indica que há um grande contingente de pessoas procurando um emprego. Muitos profissionais mesmo sendo qualificados se deparam com uma realidade inédita. A atual conjuntura utiliza sistemas avançados computacionais em diversas áreas. Com isso, podemos considerar que há uma certa discrepância entre a demanda por profissionais qualificados e as reais habilidades das pessoas que acabam de sair de cursos profissionais ou acadêmicos.

Um estudo feito pelo (ISC)², especializado em profissionais ligados à área da Segurança da Informação no ano de 2018, indicou uma necessidade de cerca de 3 milhões de pessoas qualificadas para trabalharem nesse setor. A segurança das informações digitais é um elemento fundamental para o funcionamento adequado de qualquer empresa atualmente. Portanto, é um setor que pode ser considerado crítico para assegurar informações importantes a diversas corporações, muitas vezes até sigilosas.

Neste artigo falaremos justamente sobre a demanda por profissionais qualificados na área da segurança digital e como você poderá começar a trabalhar nesse tipo de emprego. Adiante abordaremos os seguintes tópicos:

  • A importância da segurança digital (Cyber Security) no atual contexto empresarial.
  • A mudança no mercado de trabalho e como as transformações afetarão a capacitação dos profissionais.
  • Como se tornar um profissional da segurança da informação?
  • A boa remuneração de um profissional qualificado em Cyber Security.

A importância da segurança digital (Cyber Security) no atual contexto empresarial

Há uma expressão que pode definir a importância que as tecnologias e a automação industrial têm para o atual cenário no gerenciamento dos negócios: a Revolução 4.0 ou Indústria 4.0. Essa ideia parte como uma forma de definir a evolução dos sistemas industriais, financeiros e econômicos no mundo após a revolução industrial. A criação dos computadores pessoais e as plataformas digitais mudaram completamente a forma como trabalhamos atualmente. Essas mudanças também refletiram no mercado de trabalho, portanto, a demanda por profissionais que sejam capacitados mudou muito especialmente nos últimos 10 anos.

A Internet das Coisas

Em inglês o termo é definido como “IoT” ou (Internet of Things) sendo uma referência à interconexão dos materiais de trabalho do nosso cotidiano à tecnologia digital. Atualmente, nós usamos o computador para trabalhar com altas quantidades de dados que são importantes no funcionamento de empresas de diversos setores.

E o que a questão da segurança tem a ver com isso?

Os dados das empresas, que podem ser muitas vezes confidenciais e críticos ficam armazenados em sistemas computacionais. Criminosos virtuais sabendo disso, acabaram migrando e transformando seus métodos utilizando técnicas de invasão ou de exclusão de dados importantes como forma de ataque. Atualmente, há até crimes virtuais chamados de ransomware, em que os criminosos sequestram dados importantes de empresas e depois exigem resgate pelas informações. Portanto, a especialização em segurança da informação é uma ótima escolha profissional para quem é da área. Há sim uma grande demanda por profissionais adequadamente qualificados que possam proteger e solucionar eventuais problemas de segurança que afetem os negócios.

A mudança no mercado de trabalho e como as transformações afetarão a capacitação dos profissionais

Considerando essas profundas mudanças na forma como lidamos com os processos de trabalho e as tecnologias, pessoas qualificadas nessas áreas relativamente novas são altamente demandadas pelo mercado de trabalho. Principalmente na área da segurança digital, que precisa de uma especialização para a identificação, solução de problemas e até uma formação específica na área. O trabalho em Cyber Security exige conhecimentos mais avançados em informática, por isso que o investimento em capacitação pode ser essencial. Serão necessários conhecimentos mais específicos para que o profissional possa atuar em sua função, porém pode valer muito o investimento porque os salários e pagamentos para profissionais freelancers são altos.

Há 20 anos atrás as coisas eram muito diferentes

Não havia por exemplo o registro de grandes quantidades de dados em meios informatizados como agora. Portanto as formas de fraude eram muito diferentes, hoje há uma maior sofisticação nos meios informatizados para invasão, roubo de dados, exclusões, etc. Dessa maneira, profissionais capacitados serão importantes no mercado de trabalho para conseguirem resolver diversas situações que envolvem o risco à segurança de informações digitalizadas. Atualmente, não há empresas ou instituições governamentais que não tenham dados armazenados em servidores ou digitalizados. Essas precisam de profissionais adequadamente capacitados para garantirem que suas informações estejam a salvo.

Como se tornar um profissional da segurança da informação?

Já que discutimos sobre a importância que esse tipo de profissional está ganhando no mercado, convém indicar alguns caminhos sobre como se tornar um especialista em Cyber Security. Esse é um tipo de profissional que precisa de capacitação e que deve ter conhecimentos prévios em informática avançada para conseguir compreender os conceitos com os quais trabalhará. Neste texto daremos também algumas indicações sobre como se tornar um profissional da área para atuar no mercado de trabalho de forma adequada.

Faça cursos na área de TI

Como dissemos anteriormente será importante ter uma formação acadêmica na área. Há cursos de tecnólogo em segurança da informação que duram um pouco mais de dois anos. Não que necessariamente, para atuar na área, você precisa ter um curso superior em Cyber Security. Porém, é ideal que você tenha as certificações que garantam seus conhecimentos exatamente porque as empresas realmente dão preferência a quem tenha as credenciais necessárias.

Se você já for um profissional da área de TI

Há certificações que você pode ter para trabalhar mais especificamente na área de segurança da informação. Vejamos adiante algumas que podem ser essenciais na sua carreira.

Obtenha Certificações Adequadas

As certificações alinhadas aos conhecimentos avançados na área da informática podem ser assertivas para profissionais que queiram trabalhar na área. Vejamos adiante as Certificações mais importantes para você obter:

Pós-Graduação em Segurança da Informação

Caso você já tenha um Bacharelado em áreas como da Ciência da Computação ou Sistemas de Informação, será possível fazer cursos de pós-graduação. Esses cursos não somente valorizam seu currículo, também garantem que você tenha o conhecimento necessário para exercer essa função. As empresas verificam esses detalhes ao escolherem alguém para lidar com dados (muitas vezes confidenciais) e quando for necessária uma pessoa de extrema confiança e capacitada.

Exemplos

Vejamos adiante algumas das certificações que podem ser consideradas de excelente qualidade e de confiança que podem valer a pena como investimento na carreira:

  • CISM (Certified Information Security Manager): essa é uma certificação para profissionais da área direcionada para oferecer as melhores práticas em termos de segurança da informação. Essa credencial foi criada pela Associação de Auditoria e Controle de Sistemas de Informação (ISACA), de forma a garantir altos padrões de qualidade aos profissionais que obtenham essa comprovação.
  • CEH (Certified Ethical Hacker): essa é uma das principais certificações internacionalmente reconhecidas, capacitando o profissional a diagnosticar vulnerabilidades em sistemas. Seria uma forma de hacking ético que trabalha verificando as possíveis ameaças a partir de identificações das técnicas de ataque em seus diversos paradigmas.
  • CISSP (Certified Information Systems Security Professional): essa é uma das certificações mais confiáveis do mercado porque esse tipo de credencial exige bastante unindo experiência na prática e conhecimentos teóricos.
  • Security+: essa é uma certificação considerada bastante ampla porque permite ao profissional prever incidentes relacionados à segurança. Ao antecipar os riscos, será possível evitar que perdas aconteçam e que haja necessidade de solucionar problemas após terem ocorrido.
  • CISSP (Certified Information Systems Security Professional): uma importante credencial não somente por ter sido uma das primeiras no mercado, atende também a rigorosos padrões de qualidade.

A boa remuneração de um profissional qualificado em Cyber Security

O salário de um tecnólogo ou especialista pleno em Segurança da Informação pode chegar a mais de 15.000,00 reais por mês dependendo do porte da empresa. Mesmo os profissionais que estão em nível Júnior ou que sejam iniciantes começam a ganhar um bom salário bem no início da profissão. Portanto, é uma área muito promissora, especialmente se você já tem interesse e gosta de tecnologia ou de conhecer técnicas de garantia de segurança de dados.

Há muita demanda

Essa é uma especialidade que tem uma grande demanda no mercado não somente pela necessidade. Há uma falta de profissionais adequadamente qualificados o que faz valer ainda mais a pena investir nessa profissão. Como já citamos acima, há também o diferencial dos bons salários e uma garantia de que você estará prestando um serviço essencial para a empresa.

Conclusão

Neste artigo discutimos sobre a necessidade de profissionais qualificados para oferecerem serviços para a Segurança das Informações de uma empresa. Além disso, abordamos o assunto de forma a indicar caminhos confiáveis para que o profissional de TI obtenha certificações confiáveis. Os salários são altos e a importância desse trabalho para as empresas é crucial já que atualmente há muita informação crítica armazenada em meios virtuais que precisam de cuidados e garantia de segurança. Você gostou do nosso artigo? Não se esqueça de deixar o seu like e compartilhar as importantes informações que oferecemos aqui com todos os seus amigos nas redes sociais.

FONTE: JOBSORA

Previous post Construindo software seguro em um ambiente complexo: melhores práticas do MongoDB
Next post Conheça ‘Egregor’, uma nova família de ransomware para assistir

Deixe um comentário