Android 11 — 5 novos recursos de segurança e privacidade que você precisa conhecer

Views: 36
0 0
Read Time:4 Minute, 19 Second

Depois de uma longa espera e meses de testes beta, o Google finalmente lançou o Android 11, a versão mais recente do sistema operacional móvel Android — com recursos que oferecem a bilhões de seus usuários mais controle sobre sua segurança e privacidade de dados.

A segurança do Android é sempre um tópico quente e quase sempre pelo motivo errado, incluindo a falha do Google em impedir que aplicativos maliciosos sejam distribuídos através da Play Store, reclamações excessivas de permissões por aplicativos e vazamentos de privacidade.

Embora a maioria desses problemas possa ser evitada desde que os usuários aproveitem os recursos já disponíveis e um pouco de bom senso, a maioria dos usuários ainda não está ciente ou seguindo práticas básicas de segurança.

De acordo com o anúncio mais recente do Google, o mais recente sistema operacional Android 11 inclui algumas novas medidas incorporadas projetadas para manter os dados dos usuários seguros por padrão, aumentar a transparência e oferecer um melhor controle.

Em vez de mergulhar fundo em mudanças menores ou mais extensas, resumimos algumas atualizações críticas de segurança e recursos de privacidade oferecidas pelo Android 11 que mais importam.

1.) Permissões únicas

Como um recurso já existente no iOS, o recurso ‘permissão única’ permite que os usuários concedam aos aplicativos acesso de uso único às permissões mais sensíveis do dispositivo, como localização, microfone e câmera.

Assim, os aplicativos são obrigados a retomar as permissões antes de reavaliar os sensores. Este recurso não é novo no Android, mas estava disponível anteriormente apenas para uso durante o download de um novo aplicativo da Google Play Store.

Alguns aplicativos podem acionar o mesmo prompt de permissão após a instalação e outros enquanto acessam sensores pela primeira vez, aumentando uma camada de privacidade.

2.) Permissões de reset automático para aplicativos não-uso

Este é novo. Pode haver um cenário em que você não interagiu com um aplicativo instalado há meses ou esqueceu completamente dele depois de baixar e conceder permissões necessárias.

Além de uma ameaça à sua privacidade, esses aplicativos podem continuar consumindo os recursos de hardware do seu dispositivo ou continuar acessando seus dados em segundo plano.

android 11 permission auto-reset

Para enfrentar tais cenários, o novo recurso de redefinição automática de permissões do Android 11 permite que o sistema operacional móvel reinicie automaticamente permissões sensíveis de tempo de execução para um aplicativo que o usuário não usa há alguns meses.

Para ser notado, você sempre pode re-conceder permissões a esses aplicativos sempre que você usá-los novamente.

3.) Patches de segurança rápido através de módulos da Play Store

Embora o Google agora exija que os fabricantes de smartphones implementem atualizações regulares de segurança para os usuários, ainda não está ajudando os usuários finais a corrigir vulnerabilidades críticas antes que os hackers as explorem.

android patch update

Com o Android 11, a empresa aumentou a integração do aplicativo Google Play Store no dispositivo, permitindo que ele baixe e instale patches de segurança críticos do SISTEMA OPERACIONAL como módulos instantaneamente — assim como um aplicativo — dos servidores do Google.

Em outras palavras, os usuários do Android 11 receberiam patches de segurança e bugs assim que estivessem disponíveis, em vez de depender dos fabricantes de dispositivos para liberar atualizações em nível de SISTEMA.

4.) Aplicação de armazenamento escopo para proteger dados

Introduzido na versão Android Q no ano passado, a aplicação de armazenamento escopo também está disponível na versão mais recente com pequenas alterações. Como explicamos em um artigo anterior, o armazenamento escopo dá a cada aplicativo uma área de armazenamento isolada no dispositivo de uma maneira que nenhum outro aplicativo instalado no mesmo dispositivo possa acessar diretamente dados salvos por outros aplicativos.

Como ele está habilitado para todos os aplicativos por padrão, os aplicativos não exigem permissões especiais para salvar e acessar seus próprios arquivos sandboxed no armazenamento externo.

No entanto, suponha que um aplicativo solicite permissão relacionada ao armazenamento no tempo de execução. Isso significa que o aplicativo está solicitando amplo acesso ao armazenamento externo.

5.) Restringir o acesso desnecessário à localização de fundo

Uma das mudanças de privacidade mais significativas no Android 11 trata de restringir ainda mais o acesso dos aplicativos à localização de fundodo dispositivo.

android background location

Quando um aplicativo solicita permissão para acessar sua localização, o Android 11 garante primeiro a concessão apenas do local do primeiro plano, e se ele requer acesso ao local a partir do plano de fundo também, o aplicativo tem que fazer uma solicitação de permissão separada.

Esta segunda solicitação exige que os usuários sigam etapas adicionais; em vez de empurrar cegamente ‘ok ok, permitir’ a partir do prompt. Assim, os aplicativos não têm acesso a mais dados do que precisam.

Para ativar o acesso à localização em segundo plano, os usuários devem definir a opção ‘Permitir o tempo todo’ para a permissão de localização do aplicativo em uma página de configurações.

Além disso, o Google também exige que os desenvolvedores de aplicativos Android expliquem por que seu aplicativo precisa de acesso em segundo plano em primeiro lugar.

Portanto, esta foi uma breve introdução a todos os recursos importantes de segurança e privacidade que estão disponíveis para usuários de smartphones com o Android 11 mais recente.

FONTE: THE HACKER NEWS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *