O sexto maior serviço de criptografia da Europa Oriental é um mercado na darknet

Views: 65
0 0
Read Time:1 Minute, 36 Second

A empresa de perícia forense de blockchain Chainalysis descobriu que os mercados da darknet exercem uma presença desproporcional no setor de criptografia da Europa Oriental.

Em um trecho do Relatório de Geografia de Criptomoeda de 2020 da Chainalysis, a empresa afirma que a Europa Oriental é responsável por “mais atividade de mercado na darknet global do que qualquer outra região”, com o mercado livre anônimo Hydra compreendendo o sexto maior serviço de criptografia da região.

Regional shares of global darknet market transfer volume

Participações regionais no volume de transferência do mercado global da darknet: Chainalysis

O relatório estima que a Hydra gerou mais de US$ 1.2 bilhão em receita de criptografia entre junho de 2019 e julho de 2020. A plataforma está entre os maiores mercados de darknet do mundo, apesar de atender apenas ao Leste Europeu.

A Chainalysis estima que 1,4% do volume de US$ 41 bilhões de 12 meses de criptografia da Europa Oriental é enviado para entidades ilícitas. Em termos percentuais, isso está um pouco atrás da América Latina – onde 1,6% do volume total de transferência é destinado a plataformas ilegais – no entanto, o volume total na América Latina é substancialmente menor.

A Europa Oriental também abriga “os administradores de rede de ransomware e operadoras de ransomware como serviço” com os maiores ganhos, com a região recebendo 23% das transferências globais destinadas a endereços de ransomware.

Apesar dos altos níveis de crimes cibernéticos alimentados por criptografia na região, o relatório observa que a Europa Oriental também viu uma adoção significativa de ativos criptográficos para fins legítimos, com a Ucrânia e a Rússia classificadas como os dois primeiros países no Índice de Adoção de Criptografia Global da Chainalysis.

Aproximadamente 85% das transferências de criptografia do Leste Europeu são descritas como transações de “tamanho profissional” no valor de mais de US$ 10.000, com a Chainalysis observando a presença emergente de administradores de fundos de criptografia na região.

FONTE: COINTELEGRAPH

Previous post Organizações brasileiras transferem mais dados para a nuvem apesar das ameaças à segurança de dados, aponta Thales
Next post COVID-19 amplifica crise de cibersegurança existente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *