Maior sistema escolar da Virgínia é atingido por ransomware

Views: 86
0 0
Read Time:1 Minute, 27 Second

As Escolas Públicas do Condado de Fairfax (FCPS), o maior sistema escolar da Virgínia, estão investigando um ataque cibernético em seus sistemas de tecnologia. O grupo de ransomware Maze assumiu a responsabilidade.

Na sexta-feira, 11 de setembro, a FCPS enviou um e-mail para a comunidade e funcionários alertando-os para “dificuldades técnicas” vivenciadas por seu provedor de serviços de Internet, a Verizon. Isso causou falhas no ensino a distância para alguns alunos e funcionários, disseram as autoridades. Aqueles que vivenciaram problemas foram solicitados a mudar para atividades de aprendizagem assíncronsas fornecidas pelos professores durante esse período.

Em uma segunda carta enviada no mesmo dia, a FCPS confirmou o ataque ao ransomware e disse que o incidente não interrompeu seu programa de ensino a distância, que começou na semana passada. Atualmente está trabalhando com o FBI e seus consultores de segurança cibernética para investigar o escopo e extensão do potencial comprometimento dos dados pessoais.

O grupo de ransomware Maze afirma ter roubado informações privadas da FCPS e publicou alguns dados online para provar que estava por trás do ataque. Os atacantes enviaram um arquivo zip de informações supostamente tiradas da escola e dizem que só postaram 2% do que têm.

A FCPS diz que notificará indivíduos e famílias se souberem que os dados pessoais foram afetados. Enquanto isso, funcionários e alunos são orientados a continuar usando seus dispositivos para atividades relacionadas à escola, a menos que sejam instruídos a fazer o contrário.

Este não é o primeiro grande problema de tecnologia que a FCPS teve este ano. Em abril, o distrito escolar passou por sérios problemas técnicos quando começou a implantar sua plataforma de aprendizagem online.

Leia mais detalhes aqui.

FONTE: DARK READING

Previous post Indústria da Saúde Gastará US$ 125 Bilhões em Cibersegurança entre 2020 e 2025
Next post Estratégia de segurança na nuvem da Oracle: Keep It Simple, Stupid

Deixe uma resposta