Pesquisadores hackeiam semáforos na Holanda para apontar vulnerabilidade

Views: 73
0 0
Read Time:1 Minute, 28 Second

Dois pesquisadores de segurança digital conseguiram hackear os sistemas de semáforos da Holanda por meio de aplicativos para celular. Com isso, os holandeses Rik van Duijn e Wesley Neelen conseguiram manipular os indicativos no semáforo de pelo menos dez cidades no país.

O propósito do “ataque” foi apontar as vulnerabilidades presentes nos sistemas de semáforo, que podem ser acessados de formas simples, por meio de dois aplicativos que são voltados para ciclistas. Os apps em questão permite que os usuários definam um melhor trajeto para sua viagem de bicicleta, que terá o maior número possível de sinais verdes.

Como forma de expor as vulnerabilidades dos sistemas, os pesquisadores utilizaram engenharia reversa – um método bastante utilizado por hackers – para falsificar bicicletas inexistentes e, dessa forma, enganar o sistema de tráfego para que os sinais ficassem verdes.

Segundo van Duijn e Neelen – que são cofundadores da empresa de segurança holandesa Zolder – foi possível encontrar as mesmas vulnerabilidades nos dois aplicativos testados e apontaram que ambos os sistemas “simplesmente aceitam o que se coloca neles”.

Com o método utilizado pelos pesquisadores é possível hackear qualquer sistema de semáforos – de qualquer lugar do mundo – de forma totalmente remota, apenas com o auxílio de um computador. Com isso, os hackers podem causar tumultos em tráfegos do mundo todo sem muito esforço.

Vale mencionar que o intuito dos pesquisadores foi alertar aos desenvolvedores dos sistemas quanto às possíveis vulnerabilidades de suas soluções – e talvez fazer uma propaganda da sua própria empresa de segurança digital. Aqui no Brasil, já vimos essa tática no “ataque”hacker ao app da Globoplay, no qual a equipe responsável pela invasão se identificou por meio de notificações lançadas pelo aplicativo e ainda colocou um e-mail para contato para contratar seus serviços.

FONTE: TUDOCELULAR

Previous post Especialistas em segurança cibernética dizem que o trabalho remoto coloca as empresas em maior risco de ataque cibernético
Next post Como os hackers do Twitter foram encontrados pelas autoridades

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *