Hackers da Coreia do Norte criam ‘supervírus’ MATA que invade qualquer PC por Bitcoin

Views: 93
0 0
Read Time:1 Minute, 12 Second

Os criminosos do Lazarus Group foram flagrados recentemente aumentando as ações durante a pandemia. Dessa vez, entretanto, se destacam por trazer uma nova ameaça à mesa.

Eles começaram a usar o MATA, um malware muito sofisticado que pode atingir qualquer computador. Uma rede desses códigos maliciosos, chamada de MataNet, visa, ao mesmo tempo, os sistemas Windows, Linux e Mac.

Ao invadir a máquina da vítima, o supervírus pode roubar dados pessoais ou infectar o sistema com ransomware. O mais usado nesse caso é o ransomware VHD.

Ao atacar um computador, ele criptografa os arquivos, deixa todos com a extensão .VHD. Em seguida, os hackers dão três dias para a vítima entrar em contato e organizar o pagamento do resgate em Bitcoin.

Hackers da Coreia do Norte já fraudaram o Swift dos bancos

Apesar de ser capaz de atingir virtualmente qualquer computador do mundo, o vírus MATA é voltado principalmente para empresas.

Segundo um levantamento da Kaspersky, companhias na Polônia, Alemanha, Turquia, Coreia do Sul, Japão e Índia são as mais afetadas.

Supostamente patrocinado pelo governo norte-coreano, o Lazarus Group teria supostamente se envolvido em diversos ataques famosos. Um deles foi a invasão aos servidores da Sony Pictures, em 2014.

Eles também já hackearam o sistema bancário SWIFT em 2016, o mesmo que a Ripple planeja substituir. Além disso, estiveram envolvidos na disseminação do ataque WannaCry, que fez milhares de vítimas corporativas em 2017.

FONTE: BE IN CRYPTO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *