China pode ter escondido spyware em software de impostos

Views: 267
0 0
Read Time:1 Minute, 32 Second

Sem consentimento, malware teria sido instalado em ferramenta de declarações de impostos para monitorar empresas; não é o primeiro caso em que país asiático é acusado pela prática

Recententemente, um programa utilizado por empresas na China para registrar impostos, chamado de Golden Tax Invoicing, está sendo alvo de críticas por esconder um spyware em sua aplicação. O uso do software é uma exigência do governo chinês para manter o controle da industria no país e, aparentemente, também para vigiar quem o usa. Esta não é a primeira vez que a China é acusada de espionar empresas e pessoas por meio de spywares.

Segundo a publicação da Ars Technica, quando o usuário instala a ferramenta no computador, o spyware, chamado GoldenHelper, infecta a máquina e passa a coletar informações do dispositivo – ainda não se sabe claramente quais informações específicas são obtidas pelo programa malicioso.

Este caso não é o primeiro, outro malware parecido já havia sido encontrado no passado, o chamado GoldenSpy também se escondia nas ferramentas de tributação e mantinha acesso ao computador de quem o instalasse. Resta saber se o novo spyware veio para substitui-lo. “O novo malware é totalmente diferente do GoldenSpy, embora o modo de entrega seja altamente semelhante”, afirmou o relatório da Trustwave, empresa americana de segurança da informação.

espionagem.png

Espionagem estaria sendo feita pelo governo chinês. Imagem: Reprodução

Apesar da nvestigação da Trustwave ainda está em andamento, a Ars relatou que os pesquisadores da empresa ainda não encontraram a payload (a parte do vírus de computador que executa uma ação nociva) real do GoldenHelper, que eles chamam de “taxver.exe”. 

Portanto, isso significa que não está totalmente claro quais informações podem ser obtidas de um sistema infectado – só há a certeza que existe um grande problema.

FONTE: OLHAR DIGITAL

Previous post 8 lições de segurança que a Covid-19 deixou para as empresas
Next post Mekotio: Brasil é o segundo mais afetado por trojan que rouba dados bancários na América Latina

Deixe um comentário