Cyber security aumenta demanda por Gestão de Riscos

Views: 63
0 0
Read Time:2 Minute, 18 Second

Segundo o Instituto de Segurança Pública, do ano passado para este ano foi verificado um aumento de 172% nos casos de estelionato via web. Com o aumento do número de crimes na Internet, o coordenador do MBA Gestão de Riscos e Seguros da ENS, Sérgio Hoelfich, é premente: “Tenho certeza de que a próxima onda de vírus será dos vírus cibernéticos”.

A afirmação foi feita na live “Seguradoras, mais seguras”, realizada no final de junho, ao lado do ethical hacker e cybersecurity evangelist da IBM, Felipe Prado. Durante a transmissão, os profissionais ressaltaram a importância que seguradoras, corretoras de seguros e os novos players do mercado precisam ter, neste momento, com a segurança cibernética.

De acordo com Prado, em um período de dois anos qualquer empresa pode ser atingida por alguma ameaça. “Estamos presenciando seguradoras sofrerem diversos ataques no que tange ao controle de dados e acessos, dentro deste momento que nos imputou o home office. Existem muitos hackers de processo. Conforme as seguradoras realizam parcerias e integração de sistemas, surgem novos riscos e ameaças à rede interna e a seus dados confidenciais. Alguns processos destas empresas precisam ser melhor vistos para não gerar problemas no futuro. Os papéis estão digitalizados, então, isso contribui para que haja mais ataques e mais insegurança. O IoT, por exemplo, não é tão seguro e tem de ser monitorado. E é preciso que as companhias estejam adequadas à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e à General Data Protection Regulation (GDPR)”.

Para o professor Hoeflich, a preocupação em ofertar produtos online com segurança se acelerou com a pandemia. “Aprendemos com a IBM, neste curto espaço de tempo da nossa parceria, que o novo comportamento do mercado está impactando a infraestrutura e os processos. É por isso que a necessidade de trabalhar a Gestão de Risco se impõe. Novos players estão entrando no mercado e vão precisar de um suporte para alavancar seus negócios. A demanda percebida pela ENS é justamente a de promover um pouco mais a cultura do seguro. A Escola sempre trabalhou muito para o mercado securitário e, agora, ela volta os olhos para o mercado corporativo, que consome seguros. Desta forma, um novo modelo de negócios é estabelecido e, com ele, a busca por um grau de excelência no que diz respeito à segurança”.

Aos profissionais que desejam se especializar em segurança cibernética, o primeiro programa da parceria entre a ENS e a IBM já está com inscrições abertas. O curso de extensão Cyber Security para Gestores, que será realizado na modalidade online, terá início no dia 26 de agosto.

As aulas são destinadas a todos os gestores de empresas que precisam estar atentos às vulnerabilidades da segurança da informação. Mais informações e matrículas no site ens.edu.br.

FONTE: SEGS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *